Archive for category Calendário de Deus

Sendo a lua nova hoje a noite junto com a cevada madura, começa o ano divino

New MoonA lua nova não foi vista em Jerusalém ontem a noite devido a uma grande tempestade de poeira em Jerusalém. A lua não foi vista em lugar nenhum. Deus comanda o tempo do jeito que Ele quer. Se Ele quisesse que a lua fosse vista, então Ele limparia o tempo e a lua seria vista.

barley2Sendo assim, como não pode passar mais de 30 dias o mês, hoje a noite, comemoraremos a lua nova. Como a cevada está preparada em Jerusalém para ser colhida então o início do ano divino começa. Hoje é o  primeiro dia do primeiro mês do ano. Celebre a lua nova com um trombeta:

“Tocai a trombeta na lua nova, no tempo apontado da nossa solenidade”, Salmos 81:3.

 

Leave a comment

Mês 13, Adar, adicionado ao Calendário Divino nesse ano de 2016

O calendário de Deus, o início do ano no calendário divino, começa com o abibe e a lua nova. Nesta ano do calendário gregoriano de 2016, o ano divino ainda não começou. Porque na lua nova a duas semanas atrás, a cevada ainda não estava pronta para ser colhida. Então um novo mês, Adar, foi adicionado para dar tempo para a cevada amadurecer, estado de Abibe.

barleyDeus criou o calendário dessa forma. A cada ano temos que observar a cevada em Jerusalém para ver se a cevada está em estado de abibe. A cevada tem que está madura para ser colhida. Temos escrituras que mostram como a cevada deva estar antes de ser colhida…

“E o linho e a cevada foram feridos, porque a cevada já estava na espiga, e o linho na haste.
Mas o trigo e o centeio não foram feridos, porque estavam cobertos”, Êxodo 9:31,32.

Então a pessoa tem que ir na lavoura e ver se a cevada está madura para ser colhida. A colheita da cevada em Jerusalém só acontece um vez por ano. E, acontece entre os meses de Março\Abril.

Cevada madura e a lua nova é a indicação do começo do ano divino – Abibe

Quando a cevada for verificada e que está pronta para colhida, observamos quando a próxima lua nova acontece. E quando a lua nova acontece e a cevada está pronta para ser colhida, esse é o mês de Abibe. Deus falou que isso seria o início do ano para nós…

“Hoje, no mês de Abibe, vós saís”. Êxodo 13:4.

“Guarda o mês de Acolheita de trigobibe, e celebra a páscoa ao SENHOR teu Deus; porque no mês de Abibe o SENHOR teu Deus te tirou do Egito, de noite”,  Deuteronômio 16:1.

“A festa dos pães ázimos guardarás; sete dias comerás pães ázimos, como te tenho ordenado, ao tempo apontado no mês de Abibe; porque nele saíste do Egito…”, Êxodo 23:15.

A festa dos pães ázimos guardarás; sete dias comerás pães ázimos, como te tenho ordenado, ao tempo apontado do mês de Abibe; porque no mês de Abibe saíste do Egito”, Êxodo 34:18.

Os israelitas, sem a menor sombra de dúvida, como vemos nas escrituras, sairam do Egito no mês de Abibe

Mas porque a cevada tem que estar madura?

oferta de movimentoMuito simples, Deus falou que logo na Festa dos Pães Asmos, na semana da Páscoa, os primeiros frutos da cevada, quando for colhida no campo, ela tem que ser trazida ao sacerdote para que ela seja movida (Oferta de Movimento) perante Deus. Isso é um mandamento e deve ser comprido. É claro, que quando Yeshua (Jesus) morreu, ele foi a oferta dada ao Pai, no dia após o Sábado, na Festa de Pães Asmos, como fala as escrituras. Observe:


“Fala aos filhos de Israel, e dize-lhes: Quando houverdes entrado na terra, que vos hei de dar, e fizerdes a sua colheita, então trareis um molho das primícias da vossa sega ao sacerdote; E ele moverá o molho perante o SENHOR, para que sejais aceitos; no dia seguinte ao sábado o sacerdote o moverá”, Levítico 23:10-11.
A cevada tem que ser movida à Deus, no dia após o Sábado, depois que ela for colhida priest wave barley– é um mandamento. Se os primeiros frutos da ceveda não for oferecida a Deus, ninguém pode colher e comer daquela safra.

*1. O mês de Abibe é o mesmo de Nisã (Nissan)?

Comentário: Sim é. Abibe vem do hebreu enquanto Nisã vem do babilônia. Eles significam a mesma coisa. O mesmo mês.

O que é Adar I e II

O ano divino, assim como o calendário pagão que seguimos que foi criado pelo papa Gregorio, tem também 12 meses. Quando acaba o mês 12, na lua nova do seguinte mês, o ano novo não pode ser declarado. Então em vez de ser ano 1, começo no ano novo, continuamos e vamos para o mês 13. A cevada tem que estar pronta para o ano ano ser declarado.

De 4 em 4 anos aproximadamente, o início de ano não pode ser declarado no calendário divino porque a cevada não está pronta para ser colhida. Isso aconteceu nesse ano do calendário pagão de 2016.

Essa decisão e feita no mês 13 do ano. Quando o mês 12 passa e a lua nova do mês 13 acontece, se a cevada não está madura, adicionamos mais um mês. Chamamos isso de Adar.

Leave a comment

Calendários Humanos x Calendário de Deus, parte 2 e final

Sim, Deus tem um calendário

Como vimos, Deus tem um calendário, ou seja, Deus criou um calendário para nós aqui na terra. Tempo e espaço que somente agora os cientistas estão começando a entender, foi Deus que criou. Osolelua2 mundo espiritual não estão sujeitos a tempo e espaço. Para nós humanos entender alguma coisa sobre a vida contínua de Deus, na bíblia vemos que Deus é chamado de ancião de dias, “Eu continuei olhando, até que foram postos uns tronos, e um ancião de dias se assentou; a sua veste era branca como a neve, e o cabelo da sua cabeça como a pura lã; e seu trono era de chamas de fogo, e as suas rodas de fogo ardente”, Daniel 7:9.

Em outras passagens, vemos escrito simplesmente que Deus vive e sempre viveu, “Antes que os montes nascessem, ou que tu formasses a terra e o mundo, mesmo de eternidade a eternidade, tu és Deus”, Salmos 90:2.

Deus ordena de quando calendário deve começar

cevada6O nosso Deus quando nos dá instruções, Ele é bem claro. E aqui também, Ele ensinou os Israelitas de quando o ano começaria. Note nesta passagem, “Este mesmo mês vos será o princípio dos meses; este vos será o primeiro dos meses do ano”, Êxodo 12:2.

Claramente vemos que Deus especificamente explica quando o ano deve começar, “Falai a toda a congregação de Israel, dizendo: Aos dez deste mês tome cada um para si um cordeiro, segundo as casas dos pais, um cordeiro para cada família”, Êxodo 12:3. 

Se continuar lendo, verá que logo depois da Páscoa, haverá sete dias de celebração de pães ázimos – a Festa dos Pães Asmos.

Sem dúvida o ano começa no mesmo mês que a Páscoa e a Festa dos Pães Asmos devem ser celebrados. Por favor leis mais sobre as Festas Santas em outros Estudos Bíblicos principalmente nos estudos 10 à 18.

Mas, o que mais Deus nos ordena de quando o Ano Divino começa?

Deus tem nos dado especifica instruções que no domingo da Festa de Pães Asmos, o sacerdote deva levantar a cevada ao Senhor. Isso somente acontecerá um vez por ano, na Festa dos Pães Asmos. É através das Festas Santas de Deus que obtemos uma visão bem clara de como devemos observar os meses e o ano. Observe este mandamento de Deus e a relação entre Suas festas santas e de como devemos observar o calendário divino:

“No mês primeiro [primeiro dia do começo do ano divino], aos catorze do mês [14 dias depois do início do ano divino], pela tarde, é a páscoa do Senhor. E aos quinze dias deste mês é a festa dos pães ázimos do Senhor [e no 15 dia, começa a Festa de Pães Asmos do Senhor]; sete dias comereis pães ázimos… Quando houverdes entrado na terra, que vos hei de dar, e fizerdes a sua colheita, então trareis um molho das primícias [as primeiras colheita da cevada do campo] da vossa sega ao sacerdote; E ele moverá o molho perante o Senhor, para que sejais aceitos; no dia seguinte ao sábado [ou seja, no domingo] o sacerdote o moverá”, Levítico 23:5-11.

Com toda claridade, quando a cevada chegar ao ponto de colheita, antes dos Israelitas a colherem para eles, a primeira amostra tinha de vir para o sacerdote e esse balançaria ao alto dando graças a Deus no dia seguinte do sábado, no domingo. Depois disso os israelitas poderiam colher a cevada.cevada8

*1. Como podemos saber que Deus estava falando da cevada e não de outra lavoura?

Comentário: Note que quando os Israelitas estavam saindo do Egito, eles sairão depois da Páscoa, no Dia dos Pães Asmos. A colheita da cevada estava preparada, “E o linho e a cevada foram feridos, porque a cevada já estava na espiga, e o linho na haste”, Êxodo 9:31. Esta era a situação da cevada quando eles sairão do Egito.

O início do Mês começa na lua nova (Rosh Codesh)

Já temos lido que para o ano começar, a cevada tem que estar preparada para ser colhida. E que antes de ser colhida pelo povo, uma amostra tem que ser trazida para o sacerdote para ele “mover” perante Deus no dia seguinte do Sábado. A colheita da cevada só acontece em Jerusalem em Março ou Abril.

New MoonÉ em Março ou Abril que o tempo esta favorável para a colheita da cevada. Mas, um pergunta falta, quando começa o primeiro dia do mês do ano?

Todo mês no calendário divino começa na lua nova. A lua nova acontece depois que os primeiros raios do sol e visto por duas ou mais testemunhas. Quando duas ou mais testemunhas conseguem ver os primeiros raios do sol na lua, então começa o início do mês. Observe este artigo sobre Rosh Codesh.

Resumo

Vemos pelos mandamentos de Deus que o calendário divino é uma combinação entre a colheita da cevada como também da lua nova. O início do calendário divino sempre acontece na primavera em Jerusalém, onde o tempo é favorecida para a colheita da cevada.

Lua Nova: a lua nova porque indica o primeiro dia de qualquer mês.

Cevada: a cevada, que acontece somente um vês por ano em Jerusalém, tem que estar preparada para ser colhida porque ela tem que ser movida no domingo – no dia seguido do Sábado – na Festa de Pães Asmos.

Leave a comment

Calendários Humanos x Calendário de Deus, parte 1

Estamos no ano 2016 do calendário gregoriano. Antes desse calendário que usamos hoje em dia, existia o calendário Juliano. Antes do calendário Juliano, existia o calendário de Rômulo – o primeiro calendário romano foi criado por Rômulo em 753 a.C., ano de fundação de Roma, baseado no calendário egípcio.

Os estudos dos calendários humanos são realmente interessante. Todos os calendário humanos são pagãos. Muitas culturas utilizam seus próprios calendários criados por eles mesmos. Ao pesquisar, verão que eles usam como um ponto principal seus próprios deuses e seus próprios lideres.

Vemos por exemplo, no gregorianocalendário gregoriano, o significado dos dias de semana como também dos meses do ano. Observe:

Dias da Semana:

Domingo: Dia do Senhor ou Dia do Sol; Segunda_feira: Dia da Lua; Terça_feira: Dia de Marte; Quarta_feira: Dia de Mercúrio; Quinta_feira: Dia de Júpiter; Sexta_feira: Dia de Vênus; Sábado: Dia de Saturno

Meses do ano:

Janeiro: deus Jano [deus das porta]; Fevereiro: deus Fébruo [deus da morte]; Março: deus Marte [deus da guerra]; Abril: deus Abril [deus da germinação das culturas]; Maio: deus Maia [deus romano]; Junho: deus Juno [deusa esposa de Júpiter]; Julho: Júlio César [general romano]; Agosto: Augusto [primeiro imperador romano]; Setembro: [sétimo mês do calendário de Rómulo]; Outubro: [oitavo mês do calendário de Rómulo]; Novembro: [nono mês do calendário de Rómulo]; Dezembro: [décimo mês do calendário de Rómulo].

Os calendários humanos tem como origem seus deuses –  muitos desses deuses foram baseados em corpos celestiais como o sol, a lua e as estrêlas. O homem então criou os deuses e criou seus calendários baseado nesses deuses. Há tantos deuses que é difícil de conta-los todos se não impossível. O próprio apóstolo Paulo escreveu sobre isso quando ele estava visitando Atenas na Grécia, “E, estando Paulo no meio do Areópago, disse: Homens atenienses, em tudo vos vejo um tanto supersticiosos; Porque, passando eu e vendo os vossos santuários, achei também um altar em que estava escrito: AO DEUS DESCONHECIDO. Esse, pois, que vós honrais, não oAreópage conhecendo, é o que eu vos anuncio. O Deus que fez o mundo e tudo que nele há, sendo Senhor do céu e da terra, não habita em templos feitos por mãos de homens; Nem tampouco é servido por mãos de homens, como que necessitando de alguma coisa; pois ele mesmo é quem dá a todos a vida, e a respiração, e todas as coisas; E de um só sangue fez toda a geração dos homens, para habitar sobre toda a face da terra, determinando os tempos já dantes ordenados, e os limites da sua habitação”, Atos 17:22-26.

E em Coríntios, ele falou, “Porque, ainda que haja também alguns que se chamem deuses, quer no céu quer na terra (como há muitos deuses e muitos senhores), todavia para nós há um só Deus, o Pai, de quem é tudo e para quem nós vivemos; e um só Senhor, Jesus Cristo, pelo qual são todas as coisas, e nós por ele”, 1 Coríntios 8:5, 6.

Números, e não nomes, são usados no calendário divino

É através desses deuses que os calendários humanos tiveram muitas de suas origens. O calendário divino quando fala dos meses do ano, simplesmente menciona: primeiro mês, segundo mês, terceiro mês, sétimo mês, etc. Note, “… este vos será o primeiro dos meses do ano”, Êxodo 12:2; “No mês segundo… “, Números 9:11; “Ao terceiro mês…“, Êxodo 19:1.

Quando é falado na Bíblia, referindo-se aos meses e aos dias da semana, os números são usados. Não há nome próprio de ninguém e não há referência alguma de locais ou qualquer outro tipo de coisa. Simplesmente números são usados; como exemplo, “E sucedeu, no ano undécimo, no terceiro mês, ao primeiro do mês”, Ezequiel 31:1.

Como é o calendário de Deus

A Bíblia descreve bem claramente como funciona o calendário de Deus. É mais do que claro que Deus criou Seu próprio calendário. O calendário Dele nunca foi e nunca vai ser baseado no calendário do homem. Como pode até mesmo pensar que o Criador de todas as coisas até mesmo olhar para o calendário de uma das suas criações, o homem. Observe o que a Deus fala sobre Seu calendário…

solelua“E disse Deus: Haja luminares na expansão dos céus, para haver separação entre o dia e a noite; e sejam eles para sinais e para tempos determinados e para dias e anos”, Gênesis 1:14.

“Designou a lua para as estações; o sol conhece o seu ocaso”, Salmos 104:19.

Sim, as estrêlas e corpos celestiais como o sol e a lua, Deus tem declarada que servirão como determinação de tempo e estações. Aqui está a resposta. Nada mais precisa ser dito. Não precisamos de calendários de deuses gregos ou de qualquer outro tipo de cultura para determinarmos que estação estamos. Obedecemos a Deus quando Ele disse, “sejam eles para sinais e para tempos determinados e para dias e anos”.

Leave a comment

Começa o Ano Novo de Deus no calendário de 2015

O que muitos não acreditam é que Deus tem o próprio calendário Dele. Desde o tempo em que Deus criou o céu e a terra, Ele tem também criado o calendário que é baseado nos corpos celestes: Sol, Lua e estrela, “E disse Deus: Haja luminares na expansão dos céus, para haver separação entre o dia e a noite; e sejam eles para sinais e para tempos determinados e para dias e anos”, Gênesis 1:14.

Novamente, “Designou a lua para as estações…”, Salmos 104:19.

Deus cria o Ano Novo e 14 dias depois a Páscoa

Deus indica claramente que haverá o início do ano, “Este mesmo mês vos será o princípio dos meses; este vos será o primeiro dos meses do ano”, Êxodo 12:2.

Junto com o início do Ano Novo, depois de 14 dias, teremos a Páscoa, “No mês primeiro, aos catorze do mês, pela tarde, é a páscoa do Senhor”, Levítico 23:5.

Sinais do Ano Novo: Amadurecimento da Cereja e a Lua Nova

Deus fala claramente que uma das indicações do Ano Novo será o amadurecimento da cereja. A cereja somente amadurece no começo da Primavera em Jerusalém. Em nenhuma outra ocasião do ano, a cereja amadurece. A razão bem clara disso é que a cereja tem que estar preparada para ser colhida na semana da Páscoa onde ela será oferecida a Deus. A cereja que foi colhida será dada a Deus no domingo da semana da Páscoa no que a Bíblia chama esse dia de: Oferta Movida ou Oferta de Movimento.

Esta oferta acontece na Festa dos Pães Ázimo – uma festa santa de sete dias. A oferta acontecerá no dia seguinte a do dia de Sábado…

“E aos quinze dias deste mês é a festa dos pães ázimos do Senhor; sete dias comereis pães ázimos… terra, que vos hei de dar, e fizerdes a sua colheita, então trareis um molho das primícias da vossa sega ao sacerdote; E ele moverá o molho perante o Senhor, para que sejais aceitos; no dia seguinte ao sábado [Domingo] o sacerdote o moverá”, Levítico 23:6-11.

Essa primícia da oferta é a colheita da cereja que só acontece nesta época do ano – Primavera.

Cereja está amadurecendo em Jerusalém

barleyTemos recebido relatórios que a cereja em Jerusalém está pronto para ser colhida na semana da Páscoa ou Festa de Pães Asmos (um dos mandamentos de Deus). Esta cereja será apresentada a Deus no Domingo da Festa dos Pães Asmos – daí a necessidade da cereja estar pronto para ser colhida.

Lua Nova foi vista em Jerusalém

Temos recebido relatórios que a Lua Nova foi vista em Jerusalém na noite passada começando assim o Ano Novo de Deus. A Lua Nova tem que ser vista por mais de duas testemunhas. E elas tem que ser vista a olho nu.

A Lua Nova é a única indicação do começo de um mês. A Lua Nova de ontem (tem 12 a 13 luas novas em um ano)  mostra a indicação do começo do Ano.

Começa hoje a noite o início do Ano no Calendário de Deus. No calendário gregoriano mostra que estamos no ano 2015 o que não é o ano espiritual de Deus. Que ano que é no calendário de Deus, não importa. O importante é celebrar o início do ano como Deus tem nos comandado.New Moon

Bem Vindo ao Ano Novo do Senhor

Toquemos a trombeta na lua nova que neste mês indica o começo do Ano de Deus…

“Tocai a trombeta na lua nova, no tempo apontado da nossa solenidade”, Salmos 81:3.

Leave a comment

As tradições do ano novo, são pagãs?

Estamos chegando no início do ano de 2015. O calendário que usamos é o calendário gregoriano. A celebração em cada países podem ser diferentes mas todos irão ter festas e muitas reuniões com bastante alegria. O passar do ano acontecerá em pontos muitos famosos e em lugares muito famosos como a bola da Times Square.  Mas, de onde se originou se data?

Ano novoVocê ficará surpreso que o ano novo era celebrado em datas diferentes. O mundo tem passado por calendários diferentes. O calendário gregoriano que agora usamos foi o que substituiu o calendário anterior que era o calendário juliano. Há ainda um outro calendário que o mundo está tentando implantar que irá substituir no calendário que agora usamos. Mas, qual é a história do ano novo?

Vermos que desde o tempo do história o homem tem sido fascinado pelo o início do ano. O ano novo pode-se chegar historicamente até a 4 mil anos.

deus Janus

O deus Janus, ou Jano, tinha duas faces. Um face olhava para o passado enquanto a outra face olhava para o passado. Ele também foi associado ao mês de Janeiro. Observe o que está escrito sobre este deus. Isso não é mistério algum – está escrito por toda a internet…

“Jano (em latim Janus) foi um deus romano que deu origem ao nome do mês de Janeiro.jano

Jano tinha duas faces, uma olhando para a frente e outra para trás, e dele derivam os nomes da Montanha Jano e o Rio Jano, pois ele viveu na montanha. Ele foi o inventor das guirlandas, dos botes, e dos navios, e foi o primeiro a cunhar moedas de bronze; por isso, em várias cidades da Grécia, Itália e Sicília, suas moedas trazem, de um lado, um rosto com duas faces, e do outro, um barco, uma guirlanda ou um navio.

Ele se casou com sua irmã Carmese, e teve um filho chamado Aethex e uma filha chamada Olistene. Desejando aumentar o seu poder, ele navegou até a Itália e se instalou em uma montanha próxima de Roma, chamada Janiculum por causa dele.

Era o porteiro celestial, sendo representado com duas cabeças, representando os términos e os começos, o passado e o futuro. De fato, era o responsável por abrir as portas para o ano que se iniciava; como toda e qualquer porta, se volta para dois lados diferentes. Por isso é conhecido como “Deus das Portas”.

Também era o deus das indecisões, pois na mitologia uma cabeça falava de uma coisa e a outra cabeça falava de outra coisa completamente diferente.

Como vemos ver O festival do Ano Novo está ligado ao deus pagão Janus, de onde veio o mês de Janeiro – Januárius.

Janusé o deus romano que protege os átrios e os lares. É representado por uma cabeça com dois rostos: um olhando para o passado e outro para o futuro, dando a entender (segundo a crença) que tem total conhecimento tanto do passado como do futuro. Em 1º de Janeiro, em sua honra, os romanos trocavam presentes entre si, o que permanece até os dias de hoje, tanto no meio secular como no meio evangélico.

Na virada do ano, por exemplo, a tradição diz que as pessoas que se encontrarem na praia à meia-noite devem saltar sete ondas. Um hábito que tem suas raízes nas tradições africanas, importadas para o Brasil pelos escravos séculos atrás.

a deusa Iemanjá

Muito famosa é esse deusa em muitos países principalmente no Brasil. Na virada o ano, as pessoas se encontram na praia à meia noite. Muitos colocam flores no mar; outros saltam sete vezes que é uma superstição de abrir os caminhos. Outros não virão de costa ao mar onde Iemanjá está porque eles querem ganhar fortuna no ano que está chegando.

O ritual homenageia Iemanjá, a divindade (orisha) que protege os mares e as crianças. Sete é de fato o número da cabala, que representa Exu, filho de Iemanjá, e os sete saltos são usados para abrir os caminhos. Segundo a tradição, para ganhar uma fortuna no ano que está chegando, não se deve virar as costas depois de uma homenagem à deusa do mar.

iemanNo mundo todo é costume generalizado usar um vestido novo no Réveillon. No Brasil, a tradição quer que se vista de branco, símbolo de paz e harmonia. Alguns preferem usar a cor simbólica do que se deseja para o próximo ano: vermelho para a força e paixão, amarelo para dinheiro e prosperidade, laranja para o sucesso, azul para harmonia e paz, verde para saúde, esperança e equilíbrio.

Para aqueles que procuram um ano-novo com muito dinheiro no bolso, no Brasil aconselham de chupar sete sementes de romã durante a contagem regressiva antes da meia-noite, e depois embrulhar em uma folha de papel para colocar na própria carteira junto com o dinheiro. O resultado é garantido, dizem eles.

Outra prática muito seguida é comer três uvas à meia-noite, expressando um desejo para cada, ou sentar-se em um banco durante a contagem regressiva e descer logo depois com o pé direito.

Aqueles que querem viajar bastante no ano seguinte, devem colocar um vestido branco na mala favorita e, na manhã seguinte, vesti-lo e visitar alguma atração turística na região onde se está localizado.

O que Deus pensa disso tudo?

Há muito o que falar das tradições de natal e ano novo. Se o leitor querer saber mais, simplesmente dá uma procura sobra o assunto. Verá que há bastante materiais nestas áreas. Tudo é história.

Mas, o que o nosso Deus pensa sobre tudo isso? Todos esses deus tradicionais criado pelo homem?

O nosso Deus é bastante claro nesse assunto. O homem sempre teve essa afinidade por deuses. Como humanos gostamos de criar imagens superpoderosas que irão nos salvar nos nossos momentos difíceis. Isso é verdade hoje em dia como foi verdade no tempo de Moisés. Deus teve de lidar com esses deuses pagãos daquela época. O mundo inteiro estava voltado a esses deuses que nem houvem e nem veem nada, “E ali servireis a deuses que são obra de mãos de homens, madeira e pedra, que não vêem, nem ouvem, nem comem, nem cheiram”, Deuteronômio 4:28.

“E te levantaste contra o Senhor do céu… além disso, deste louvores aos deuses de prata, de ouro, de bronze, de ferro, de madeira e de pedra, que não vêem, não ouvem, nem sabem; mas a Deus, em cuja mão está a tua vida, e de quem são todos os teus caminhos, a ele não glorificaste”, Daniel 5:23.

Não há um outro Deus

Há várias escrituras que Deus e Seus profetas diz que não existe nenhum outro Deus a não ser Ele mesmo. Que todos os deuses criado pelos homens, eles simplesmente não existem. Isso é idolatria. Como podemos adorar coisas que não exitem. Como podermos criar datas e celebra-las como deus que não existem? A existência de um SÓ Deus e Sua autoridade é indiscutível e Ele mesmo fala…

“A ti te foi mostrado para que soubesses que o Senhor é Deus; nenhum outro há senão ele…  Por isso hoje saberás, e refletirás no teu coração, que só o Senhor é Deus, em cima no céu e em baixo na terra; nenhum outro há“, Deuteronômio 4:35-39.

“Lembrai-vos disto, e considerai; trazei-o à memória… Lembrai-vos das coisas passadas desde a antiguidade; que eu sou Deus, e não há outro Deus, não há outro semelhante a mim“, Isaías 46:8-9.

E Deus complemente Sua única existência de que não há outro Deus a não ser Ele mesmo, “Não vos assombreis, nem temais; porventura desde então não vo-lo fiz ouvir, e não vo-lo anunciei? Porque vós sois as minhas testemunhas. Porventura há outro Deus fora de mim? Não, não há outra Rocha que eu conheça“, Isaías 44:8.

Uma outra, “Porque assim diz o Senhor que tem criado os céus, o Deus que formou a terra, e a fez; ele a confirmou, não a criou vazia, mas a formou para que fosse habitada: Eu sou o Senhor e não há outro. Não falei em segredo, nem em lugar algum escuro da terra; não disse à descendência de Jacó: Buscai-me em vão; eu sou o Senhor, que falo a justiça, e anuncio coisas retas.  Congregai-vos, e vinde; chegai-vos juntos, os que escapastes das nações; nada sabem os que conduzem em procissão as suas imagens de escultura, feitas de madeira, e rogam a um deus que não pode salvar. Anunciai, e chegai-vos, e tomai conselho todos juntos; quem fez ouvir isto desde a antiguidade? Quem desde então o anunciou? Porventura não sou eu, o Senhor? Pois não há outro Deus senão eu; Deus justo e Salvador não há além de mim“, Isaías 45:18-21.

Não cause o nosso Deus raiva porque Ele é um Deus ciumento

As escrituras nos indica que o nosso Deus não vai perdoa-lo pela sua idolatria. Por você adorar outros deuses. Observe as Suas palavras, “Mas os seus altares derrubareis, e as suas estátuas quebrareis, e os seus bosques cortareis. Porque não te inclinarás diante de outro deus; pois o nome do Senhor é Zeloso; é um Deus zeloso”, Êxodo 34:13-14.

Por que então celebrar outros deuses seguindo e celebrando esses dias pagãos de natal e ano novo?

 

Leave a comment

Começou o ano de Deus

Muitos de nós não preocupamos muito se existe um calendário de Deus ou não. Seguimos esse calendário de tradição pagã onde todos os nomes são representados por Deus pagãos (por favor, estude mais sobre o calendário neste site).

Mas Deus sim tem um calendário. Ele mesmo disse a Moisés, “Este mesmo mês vos será o princípio dos meses; este vos será o primeiro dos meses do ano”, Êxodo 12:2.

Então vemos que Deus disse a Moisés que existe o primeiro mês do ano “princípio dos meses” – isto é claro. Mas, qual é esse mês? Que mês é esse? É Janeiro que veio do Deus pagão Janus? Claro que não. Deus explica qual é esse mês.

Abibe é o primeiro mês do ano no calendário de Deus

barley

Vejamos que quando Deus fez referência ao primeiro mês, Ele também comandou que a Páscoa tem que ser celebrada neste mês, “Este mesmo mês vos será o princípio dos meses; este vos será o primeiro dos meses do ano. Falai a toda a congregação de Israel, dizendo: Aos dez deste mês tome cada um para si um cordeiro, segundo as casas dos pais, um cordeiro para cada família”, Êxodo 12:2-3.

Observe então a referência entre a Páscoa e o primeiro mês, “Guarda o mês de Abibe, e celebra a páscoa ao SENHOR teu Deus; porque no mês de Abibe o SENHOR teu Deus te tirou do Egito, de noite”, Deuteronômio 16:1.

Observe a ligação entre a Páscoa e o primeiro mês do ano no calendário de Deus. Deus comanda que a Páscoa seja celebrada no primeiro de mês do ano. Mas, quando é esse mês. Note nas escrituras que Deus claramente diz que a Páscoa tem que ser celebrada no mês de Abibe.

A descrição de Abibe é o estado da cevada. O próprio nome indica isso. Leia no Wiki ou em outros lugares.

New MoonLua Nova + Abibe = Ano Novo

Por favor leia mas sobre o Ano Novo e Lua Nova neste site.

 

Leave a comment