História do Calendário

                Registros do primeiro século da Judeia de Talmud, o calendário usado durante o Segundo Templo foi baseado em observação atual dos primeiros raios de sol na Lua, lua nova em Jerusalém. O primeiro século Judaico, o calendário também colocou o Dia 15 do mês 1 entre ou depois do Dia Hebraico no equinócio da primavera. O Babilônicos, Pérsicos, Assirios, e Gregos também começaram seus meses na lua nova, entretanto eles não sempre acertava do mesmo jeito que os Judeus. Por exemplo, é possível determinar das duas datas da carta de Elephanine, com data Pérsicas e Egipcianas, que os Pérsicos não mostrava a mesma data do que os Judeus entre 458 – 351 AC. Porque nesses anos, os Pérsicos colocaram o Dia 1 do Mês 1 depois do dia de equinócio da primavera.

Depois da dispersão em 134 DC, quando os Judeus foram exilados da Judeia, eles foram forçados a basear-se em cálculo da lua nova ou no observação local onde eles moravam. Os rabis judaicos largaram de adorar o verdadeiro Deus Elohim; o calendário rabino foi implementado em 359 DC por Hillel II baseado no ciclo de 19-anos do astrônomo Grego Meton de Atenas.

O calendário rabino, ainda em uso hoje em dia, tem determinado o início dos meses mas não alinhado com Rosh Chodesh – a visão dos primeiros raios de sol na lua, chamada lua nova. O calendário rabino não existiu antes de 359 DC. O Calendário da Criação ou Bíblico foi dado a Moisés para ser usado, e foi usado pelo Messias e pelos sacerdotes do templo no tempo de Cristo.

Alguns estudiosos tem erradamente colocado o calendário Rabino como sendo o calendário original da criação, tentando mostrar que já existia no tempo de Cristo. Tal error os levaram a não entender a cronologia da morte e ressurreição do Messias, como também fazer interpretações erradas das escrituras proféticas.

O calendário Romano Juliano foi fixado no sol nas estações e não tem nenhuma relação com a lua. Ele ficou em existência até 4 de Outubro de 1582 DC quando foi mudado por Roma pelo calendário que usamos hoje-em-dia e que foi pelo papa Gregório XIII. O Calendário Gregoriano é uma reforma do Calendário Juliano e é o calendário mais usado hoje em dia no mundo. Entretanto, o Calendário Gregoriano é de origem pagã. Isto é evidente pelos nomes dados aos meses, aos dias e as semanas e seus festivais. É um calendário baseado no sol e não nos movimentos da lua. Sendo assim, o Calendário Gregoriano  não tem nenhuma relevância Escritural de tempo e datas.

Em resumo, nem o Calendário Rabino e nem qualquer outro calendário apoia a observação dos dias marcados pelo nosso Criador. Somente o Calendário da Criação que foi usado pelo Messias é o calendário verdadeira de nosso Criador.

“As coisas encobertas pertencem ao Senhor nosso Deus, porém as reveladas nos pertencem a nós e a nossos filhos para sempre, para que cumpramos todas as palavras desta lei”, Deuteronômio 29:29.

Referência: http://www.torahcalendar.com/ABOUT.asp

  1. Leave a comment

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: