As tradições do ano novo, são pagãs?

Estamos chegando no início do ano de 2015. O calendário que usamos é o calendário gregoriano. A celebração em cada países podem ser diferentes mas todos irão ter festas e muitas reuniões com bastante alegria. O passar do ano acontecerá em pontos muitos famosos e em lugares muito famosos como a bola da Times Square.  Mas, de onde se originou se data?

Ano novoVocê ficará surpreso que o ano novo era celebrado em datas diferentes. O mundo tem passado por calendários diferentes. O calendário gregoriano que agora usamos foi o que substituiu o calendário anterior que era o calendário juliano. Há ainda um outro calendário que o mundo está tentando implantar que irá substituir no calendário que agora usamos. Mas, qual é a história do ano novo?

Vermos que desde o tempo do história o homem tem sido fascinado pelo o início do ano. O ano novo pode-se chegar historicamente até a 4 mil anos.

deus Janus

O deus Janus, ou Jano, tinha duas faces. Um face olhava para o passado enquanto a outra face olhava para o passado. Ele também foi associado ao mês de Janeiro. Observe o que está escrito sobre este deus. Isso não é mistério algum – está escrito por toda a internet…

“Jano (em latim Janus) foi um deus romano que deu origem ao nome do mês de Janeiro.jano

Jano tinha duas faces, uma olhando para a frente e outra para trás, e dele derivam os nomes da Montanha Jano e o Rio Jano, pois ele viveu na montanha. Ele foi o inventor das guirlandas, dos botes, e dos navios, e foi o primeiro a cunhar moedas de bronze; por isso, em várias cidades da Grécia, Itália e Sicília, suas moedas trazem, de um lado, um rosto com duas faces, e do outro, um barco, uma guirlanda ou um navio.

Ele se casou com sua irmã Carmese, e teve um filho chamado Aethex e uma filha chamada Olistene. Desejando aumentar o seu poder, ele navegou até a Itália e se instalou em uma montanha próxima de Roma, chamada Janiculum por causa dele.

Era o porteiro celestial, sendo representado com duas cabeças, representando os términos e os começos, o passado e o futuro. De fato, era o responsável por abrir as portas para o ano que se iniciava; como toda e qualquer porta, se volta para dois lados diferentes. Por isso é conhecido como “Deus das Portas”.

Também era o deus das indecisões, pois na mitologia uma cabeça falava de uma coisa e a outra cabeça falava de outra coisa completamente diferente.

Como vemos ver O festival do Ano Novo está ligado ao deus pagão Janus, de onde veio o mês de Janeiro – Januárius.

Janusé o deus romano que protege os átrios e os lares. É representado por uma cabeça com dois rostos: um olhando para o passado e outro para o futuro, dando a entender (segundo a crença) que tem total conhecimento tanto do passado como do futuro. Em 1º de Janeiro, em sua honra, os romanos trocavam presentes entre si, o que permanece até os dias de hoje, tanto no meio secular como no meio evangélico.

Na virada do ano, por exemplo, a tradição diz que as pessoas que se encontrarem na praia à meia-noite devem saltar sete ondas. Um hábito que tem suas raízes nas tradições africanas, importadas para o Brasil pelos escravos séculos atrás.

a deusa Iemanjá

Muito famosa é esse deusa em muitos países principalmente no Brasil. Na virada o ano, as pessoas se encontram na praia à meia noite. Muitos colocam flores no mar; outros saltam sete vezes que é uma superstição de abrir os caminhos. Outros não virão de costa ao mar onde Iemanjá está porque eles querem ganhar fortuna no ano que está chegando.

O ritual homenageia Iemanjá, a divindade (orisha) que protege os mares e as crianças. Sete é de fato o número da cabala, que representa Exu, filho de Iemanjá, e os sete saltos são usados para abrir os caminhos. Segundo a tradição, para ganhar uma fortuna no ano que está chegando, não se deve virar as costas depois de uma homenagem à deusa do mar.

iemanNo mundo todo é costume generalizado usar um vestido novo no Réveillon. No Brasil, a tradição quer que se vista de branco, símbolo de paz e harmonia. Alguns preferem usar a cor simbólica do que se deseja para o próximo ano: vermelho para a força e paixão, amarelo para dinheiro e prosperidade, laranja para o sucesso, azul para harmonia e paz, verde para saúde, esperança e equilíbrio.

Para aqueles que procuram um ano-novo com muito dinheiro no bolso, no Brasil aconselham de chupar sete sementes de romã durante a contagem regressiva antes da meia-noite, e depois embrulhar em uma folha de papel para colocar na própria carteira junto com o dinheiro. O resultado é garantido, dizem eles.

Outra prática muito seguida é comer três uvas à meia-noite, expressando um desejo para cada, ou sentar-se em um banco durante a contagem regressiva e descer logo depois com o pé direito.

Aqueles que querem viajar bastante no ano seguinte, devem colocar um vestido branco na mala favorita e, na manhã seguinte, vesti-lo e visitar alguma atração turística na região onde se está localizado.

O que Deus pensa disso tudo?

Há muito o que falar das tradições de natal e ano novo. Se o leitor querer saber mais, simplesmente dá uma procura sobra o assunto. Verá que há bastante materiais nestas áreas. Tudo é história.

Mas, o que o nosso Deus pensa sobre tudo isso? Todos esses deus tradicionais criado pelo homem?

O nosso Deus é bastante claro nesse assunto. O homem sempre teve essa afinidade por deuses. Como humanos gostamos de criar imagens superpoderosas que irão nos salvar nos nossos momentos difíceis. Isso é verdade hoje em dia como foi verdade no tempo de Moisés. Deus teve de lidar com esses deuses pagãos daquela época. O mundo inteiro estava voltado a esses deuses que nem houvem e nem veem nada, “E ali servireis a deuses que são obra de mãos de homens, madeira e pedra, que não vêem, nem ouvem, nem comem, nem cheiram”, Deuteronômio 4:28.

“E te levantaste contra o Senhor do céu… além disso, deste louvores aos deuses de prata, de ouro, de bronze, de ferro, de madeira e de pedra, que não vêem, não ouvem, nem sabem; mas a Deus, em cuja mão está a tua vida, e de quem são todos os teus caminhos, a ele não glorificaste”, Daniel 5:23.

Não há um outro Deus

Há várias escrituras que Deus e Seus profetas diz que não existe nenhum outro Deus a não ser Ele mesmo. Que todos os deuses criado pelos homens, eles simplesmente não existem. Isso é idolatria. Como podemos adorar coisas que não exitem. Como podermos criar datas e celebra-las como deus que não existem? A existência de um SÓ Deus e Sua autoridade é indiscutível e Ele mesmo fala…

“A ti te foi mostrado para que soubesses que o Senhor é Deus; nenhum outro há senão ele…  Por isso hoje saberás, e refletirás no teu coração, que só o Senhor é Deus, em cima no céu e em baixo na terra; nenhum outro há“, Deuteronômio 4:35-39.

“Lembrai-vos disto, e considerai; trazei-o à memória… Lembrai-vos das coisas passadas desde a antiguidade; que eu sou Deus, e não há outro Deus, não há outro semelhante a mim“, Isaías 46:8-9.

E Deus complemente Sua única existência de que não há outro Deus a não ser Ele mesmo, “Não vos assombreis, nem temais; porventura desde então não vo-lo fiz ouvir, e não vo-lo anunciei? Porque vós sois as minhas testemunhas. Porventura há outro Deus fora de mim? Não, não há outra Rocha que eu conheça“, Isaías 44:8.

Uma outra, “Porque assim diz o Senhor que tem criado os céus, o Deus que formou a terra, e a fez; ele a confirmou, não a criou vazia, mas a formou para que fosse habitada: Eu sou o Senhor e não há outro. Não falei em segredo, nem em lugar algum escuro da terra; não disse à descendência de Jacó: Buscai-me em vão; eu sou o Senhor, que falo a justiça, e anuncio coisas retas.  Congregai-vos, e vinde; chegai-vos juntos, os que escapastes das nações; nada sabem os que conduzem em procissão as suas imagens de escultura, feitas de madeira, e rogam a um deus que não pode salvar. Anunciai, e chegai-vos, e tomai conselho todos juntos; quem fez ouvir isto desde a antiguidade? Quem desde então o anunciou? Porventura não sou eu, o Senhor? Pois não há outro Deus senão eu; Deus justo e Salvador não há além de mim“, Isaías 45:18-21.

Não cause o nosso Deus raiva porque Ele é um Deus ciumento

As escrituras nos indica que o nosso Deus não vai perdoa-lo pela sua idolatria. Por você adorar outros deuses. Observe as Suas palavras, “Mas os seus altares derrubareis, e as suas estátuas quebrareis, e os seus bosques cortareis. Porque não te inclinarás diante de outro deus; pois o nome do Senhor é Zeloso; é um Deus zeloso”, Êxodo 34:13-14.

Por que então celebrar outros deuses seguindo e celebrando esses dias pagãos de natal e ano novo?

 

  1. Leave a comment

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: