O Dia de Expiação

O Jejum de Expiação

O Arrependimento da Humanidade

O Dia de Expiação mostra quatro coisas: Jejum, Sacrifício, o Bode Emissário e o Jubile.

Tem você ficado tão ocupado no que estava fazendo que esqueceu de alguma coisa importante, ou até mesmo de comer? O ato de jejum  deve ser o ato mais esforçado e próprio de estabelecer um relacionamento com Deus. Excluindo todos e qualquer tipos de atividades, incluindo comer e beber, e absolutamente sem trabalho de qualquer forma. Jejuar é uma forma humilde perante a Deus, mas é também o máximo esforço de todo coração para remover pecados pesados, Isa 58:6, “Porventura não é este o jejum que escolhi, que soltes as ligaduras da impiedade, que desfaças as ataduras do jugo e que deixes livres os oprimidos, e despedaces todo o jugo?”. Jejum é  a respeito de arrependimento.

O jejum de Expiação é a respeito de arrependimento de todos os que foram ressuscitados na Festa das Trombetas e a separação de todos que não irão jejuar, O Jejum do arrependimento. Mas, isso não para aqui, todos nós devemos jejuar. Primeiro, é necessário para o nosso próprio relacionamento com Deus, de todo o coração procurar Ele através de jejum e arrependimento. Por que quem não tem pecado? Segundo, jejuamos para lembrar-nos do plano incrível que Deus está fazendo para todo o ser humano.

Não é suficiente gastar um dia sem comida e bebida, simplesmente jejuando sem arrependimento, reclamando de nosso desconforto e sonhando o que iremos fazer quando tudo terminar. O dia deve ser passado examinando-se e ativamente procurando o perdão de Deus através de um sentimento emocional genuíno de arrependimento. Somente desta forma, podermos começar a remover as barreiras de pecados que nos separa de Deus. Devemos arrepender, que significa não se sentir culpado pelas coisas que temos feito, mas sentir o suficiente de culpa para mudar, parar de fazer as coisas que separa a gente de Deus! Somente depois disso que a próxima etapa pode acontecer.

Que é a aplicação do sacrifício de expiação. Neste dia, cada ano que o Sumo Sacerdote entrava no Lugar Mais Santo como sangue de expiação, para fazer expiação para todo o povo. Isto mostra no Nosso Sumo Sacerdote, Jesus Cristo; o Sumo Sacerdote para sempre na ordem de Melquisedeque; Heb 5:10, “Chamado por Deus sumo sacerdote, segundo a ordem de Melquisedeque” – entrando na presença do Pai para fazer Expiação pela Sua criação. O sacrifício do bode aqui mostra o sacrifício do Messias e Seu poder de expiação aplicados a todos os homens arrependidos, até mesmo que o sacrifício da Páscoa  mostra o sacrifício do Messias e seu poder de expiação colocado naqueles que saíram do Egito, os Primeiros-Frutos. Com o arrependimento e expiação vem a reconciliação com Deus e perdão.

O dia ainda virá, em algum futuro no Jejum de Expiação que, o verdadeiro Sumo Sacerdote de Deus, o único Mediador entre Deus e homem, irá remover o véu do pecado que separa a maioria dos seres humanos de Deus e aplicar o Seu sacrifício fazendo expiação para todos os homens, ate mesmo  Ele que fez expiação  dos nossos pecados de Seus Primeiros-Frutos no dia de PÁSCOA!

Neste dia, o Bode Emissário será escolhido por sorte, Lev 16:8, “Depois Arão oferecerá o novilho da expiação, que será para ele; e fará expiação por si e pela sua casa”. Isto significa que Deus decidiu qual o bode a pegar, porque o homem não é capaz de discernir entre bom e mal. Devemos seguir Deus e não tentar definir entre o bom e o mal por nós mesmos. Simplesmente, não temos a experiência, conhecimento ou sabedoria para sabermos nos mesmos. Fazendo o que achamos que é certo, é ser presunçoso ou egocêntrico.  Fazendo o que Deus disse é a verdadeira justiça de Deus. Todos os pecados, de todos os povos, são confessados sobre o bode Emissário e esse é largado no deserto. Isto significa perdão e a remissão total de todos os pecados para sempre. Assim como o sacrifício do bode representa o poder de expiação do sacrifício de Cristo colocado na maioria de humanidade, o bode Emissário representa a responsabilidade dos pecados sendo colocado do que é a origem de pecados, satanás, que é então removido da presença de Deus e homem para sempre.

 O Jejum de Expiação é a respeito de arrependimento da Humanidade!

 O Jejum que Deus aceita!

Se uma mulher que é esposa de um marido amado; tem filhos amados; uma grande família e uma boa casa; caí na tentação e cometi adultério; o que deve ela fazer? Se ela perceber que colocou seu relacionamento em perigo e que poderia perder seu marido, sua família, sua casa; o que ela deve fazer?

Se ela realmente ama eles. Ela lhe entregaria nos pés do marido e imploraria por misericórdia, entendimento, e perdão. E se fosse o marido que falhou, ele não faria a mesma coisa também?

Quando há muito amor verdadeiro ele(a) se concentrará usando todos os esforços possível para reparar seus relacionamento!

Você que tem tido casamento amoroso e saudável entendi o que estou falando e outros simplesmente terão que imaginar isso; mas quando algumas coisas que ameaça o casamento descrito, ambos farão todos os esforços para manter o relacionamento intacto até que a ameaça passe.

 Entendamos sobre essa Aliança de Casamento que temos com Jesus Cristo!

Nós estamos comprometidos com nosso Senhor como uma esposa passando por um período de teste para ver se seremos uma boa esposa para Ele. Se nosso amor por Ele deva durar e não deixamos nada estragar nosso relacionamento; se sempre colocamos nosso marido primeiro antes de qualquer outro homem ou Deus; se mantivermos fiéis a Ele somente então seremos escolhidos na ressurreição do espírito e ficaremos como um único espírito como nosso Senhor!

Como um marido e esposa em amor não deixam nada interferir no relacionamento. Se alguma coisa interferiu, se algum pecado entra então devemos rapidamente arrepender e jogar nós mesmos na misericórdia de nosso Senhor; procurando reconciliação e renovação do relacionamento. Devemos procurar o perdão diligentemente até que esse é dado – não deixando nada absolutamente interferir como nossa meta até que o relacionamento seja restaurado. Devemos nos jogar nos pés Dele da mesma maneira que uma esposa arrependida faria pedindo perdão e misericórdia.

 Isto é o que o jejum significa! Quando há uma briga no matrimônio amoroso geralmente um fica muito doente ou ele ou ela não consegue comer, ou não consegue dormir, ou pensar sobre qualquer outra coisa a não ser de como reparar o relacionamento. Isso é o que é o jejum!

Jejum é sobre largar o pecado [que separa nós de nosso Senhor]. É sobre o arrependimento espiritual e emocional do adultério – como se por um tempo pequeno, desejamos seguir outra pessoa estranha fora do relacionamento.

Seguir homem em vez de nosso Senhor é um Adultério espiritual. O mais cedo que reconhecemos esse erro, devemos arrepender e devemos procurar nosso Senhor e procurar reparar esse pecado como todo o nosso coração. Aqui é que entra o jejum. Jejum é o arrependimento e a procurar de nosso Deus como todos no nosso coração.

Jejum

Nunca devemos jejuar para tentar fazer Deus alguma coisa para nós. Não faça jejum para reparar situações financeiras ou resolver alguma divisão. Em vez disso, deixe cada pessoa jejuar para arrepender-se e procurar Deus como todo o seu coração – então o pecado – que é a causa fundamental dos problemas – será arrancado e perdoado. Somente quando uma pessoa procurar o nosso Senhor com todas as suas forças e coração a divisão presente será resolvida.

É errado jejuar enquanto o pecado continua! Não serve propósito nenhum! Devemos jejuar para arrependermos do pecado! Não devemos jejuar para que sentimos justos enquanto continuamos em pecado.

 “Clama em alta voz, não te detenhas, levanta a tua voz como a trombeta e anuncia ao meu povo [o povo de Deus são os ‘Ekklesia’ em grego, a igreja] a sua transgressão, e à casa de Jacó os seus pecados”, Isa 58:1.

Por que ninguém tem respondido essa chamada de Deus?

 Ver 2, “Todavia me procuram cada dia, tomam prazer em saber os meus caminhos, como um povo que pratica justiça, e não deixa o direito do seu Deus; perguntam-me pelos direitos da justiça, e têm prazer em se chegarem a Deus, Dizendo: Por que jejuamos nós, e tu não atentas para isso? Por que afligimos as nossas almas, e tu não o sabes? Eis que no dia em que jejuais achais o vosso próprio contentamento, e requereis todo o vosso trabalho. Eis que para contendas e debates  jejuais, e para ferirdes com punho iníquo; não jejueis como hoje, para fazer ouvir a vossa voz no alto. Seria este o jejum que eu escolheria, que o homem um dia aflija a sua alma, que incline a sua cabeça como o junco, e estenda debaixo de si saco e cinza? Chamarias tu a isto jejum e dia aprazível ao SENHOR?

 “Porventura não é este o jejum que escolhi, que soltes as ligaduras da impiedade, que desfaças as ataduras do jugo e que deixes livres os oprimidos, e despedaces todo o jugo? Porventura não é também que repartas o teu pão com o faminto, e recolhas em casa os pobres abandonados; e, quando vires o nu, o cubras, e não te escondas da tua carne [que não ignore as famílias que Deus tem lhe abençoado; não abuse dos servos companheiros e irmãos na fé]?

“Então romperá a tua luz como a alva, e a tua cura apressadamente brotará, e a tua justiça irá adiante de ti, e a glória do SENHOR será a tua retaguarda. Então clamarás, e o SENHOR te responderá; gritarás, e ele dirá: Eis-me aqui. Se tirares do meio de ti o jugo, o estender do dedo, e o falar iniqüamente; E se abrires a tua alma ao faminto, e fartares a alma aflita; então a tua luz nascerá nas trevas, e a tua escuridão será como o meio-dia. E o SENHOR te guiará continuamente, e fartará a tua alma em lugares áridos, e fortificará os teus ossos; e serás como um jardim regado, e como um manancial, cujas águas nunca faltam. E os que de ti procederem edificarão as antigas ruínas; e levantarás os fundamentos de geração em geração; e chamar-te-ão reparador das roturas, e restaurador de veredas para morar”.

Se você se arrependi de quebrar os mandamentos de Deus, se você começa a manter os mandamentos com entusiasmos, se você realmente ama Seu Senhor suficiente para obedecê-Lo e procura com todos as suas forças agradá-lo, então tire o seu pé do Sábado Santo.

 Ver 13, “Se desviares o teu pé do sábado, de fazeres a tua vontade no meu santo dia, e chamares ao sábado deleitoso, e o santo dia do SENHOR, digno de honra, e o honrares não seguindo os teus caminhos, nem pretendendo fazer a tua própria vontade, nem falares as tuas próprias palavras, Então te deleitarás no SENHOR, e te farei cavalgar sobre as alturas da terra, e te sustentarei com a herança de teu pai Jacó; porque a boca do SENHOR o disse”.

Por que há divisões entre os fiéis? Porque estamos fazendo o que justo nos olhos de cada pessoa e não estamos mantendo nosso mandamentos do Senhor! É tão simples como isso. Jejue o jejum do verdadeiro arrependimento procurando seu Deus. Respeite o Sábado, Dias Santos e mandamentos e a face de Deus radiará de você!

Há vários pecados que podemos cometer no Sábado como viajar, gastar dinheiro, comer em restaurantes [a gente não trabalha mas paga outros para trabalhar], ver televisão de programas inapropriados para o Sábado e muitas outras coisas que totalmente tira a observação do santo Sábado do Senhor.

Saiba que o Sábado é um mandamento crucial: Poderemos estar falhando neste teste!

Sabemos que esses pecados estão entre nós porque nos afastamos do Senhor. Já passou muito tempo para termos um arrependimento digno e verdadeiro de coração. Quando jejuar, esqueça dos outros – do nosso grupo e seus problemas – deixe cada pessoa começar a reparar o pecado que separou ele(a) do Senhor. Se todos os povos procurassem o Eterno, Ele colocaria Seu espírito em nós e nos capacitaria de poder para obedecê-Lo e o espírito de unidade através de um bom entendimento das coisas de Deus – porque o espírito guia seu povo para toda a verdade.

Fidelidade ao eterno é a fundação da unidade!

 Ofertas

Estamos comandados a oferecer ofertas três vezes por ano, Deut 16:16, “Três vezes no ano todo o homem entre ti aparecerá perante o SENHOR teu Deus, no lugar que escolher, na festa dos pães ázimos, e na festa das semanas, e na festa dos tabernáculos; porém não aparecerá vazio perante o SENHOR”. Não há nenhum tipo de mandamento que diz que devemos dar ofertas no Jejum de Expiação. Para pessoas que fazem ofertas e para igrejas que passam o tempo contando o dinheiro e fazendo balanços no Dia de Expiação, diminuem a santidade e dignidade e tira o valor espiritual da ocasião. É vergonhoso ficar preocupado com dinheiro no Dia de Expiação. É simplesmente errado!

 Procure no Dia de Expiação jejuar no arrependimento e procurar o nosso Pai misericordioso. Viremos nossos corações para Ele e Seu coração virará para nós, do mesmo jeito do coração que os pais tem pelos seus filhos amados. Vamos procurar Ele para que possamos seguir em frente com alegria, sabendo que nós amamos e somos amados pelo SER mais magnífico do universo. Procuremos a justiça de Jesus Cristo através do arrependimento e desejo de deixá-Lo viver dentro de nós; Luc 21:36, “Vigiai, pois, em todo o tempo, orando, para que sejais havidos por dignos de evitar todas estas coisas que hão de acontecer, e de estar em pé diante do Filho do homem” e Gal 2:20, “Não aniquilo a graça de Deus; porque, se a justiça provém da lei, segue-se que Cristo morreu debalde”.

O Jubileu

O Jubileu ocorre a cada cinquenta anos e é declarado no Dia de Expiação; Lev 25:1-14. Este dia mostra a restauração de todas as coisas. Ele representa liberdade para todas as pessoas, liberdade é declara que todas as pessoas possam retornar para suas terras e famílias. Isto mostra claramente liberdade dos pecados pesados do pecado, aliviados através do arrependimento e perdão!  Ele mostra a remoção do pecado e o sofrimento que este causa. Ele mostra a expiação feita pelos nossos pecados agora aplicados para toda a humanidade arrependida, dando a todas as pessoas, liberdade da escravidão do pecado e das influencias de satanás.

No ano cinquenta, O Jubileu, tem muito a ver com a Festa dos Primeiros-Frutos, na Primavera. Como cinquenta é o começo do ano, depois de ter completado sete vezes sete anos ou quarenta e nove anos, então: O Novo começo. Ele mostra a maioria da humanidade, ressuscitados na Festa das Trombetas, agora entrando em um novo relacionamento com Deus, entrando numa nova aliança! Do mesmo jeito que a Nova Aliança é entendida para toda a carne na época vivendo; Joel 2:28, “E há de ser que, depois derramarei o meu Espírito sobre toda a carne, e vossos filhos e vossas filhas profetizarão, os vossos velhos terão sonhos, os vossos jovens terão visões” quando o Reino de Deus ‘estabelecido na Festa dos Primeiros-Frutos, um pouco depois da colheita da Primavera. O corpo maior de todos os seres humanos entrará nesse Novo Relacionamento com Deus no Dia de Expiação.

Amigos, para entrar na Família de Deus, seja como os Primeiros-Frutos na Colheita da Primavera ou seja na colheita mais tarde, é absolutamente imperativo que nos arrependamos e deixamos de pecar o que é a transgressão da lei, 1 Jo 3:4, “Qualquer que comete pecado, também comete iniqüidade [quebra de lei]; porque o pecado é iniqüidade”. É somente através de arrependimento e obediência a Deus que qualquer pessoa entra na Família de Deus. Então, examinemo-nos zelosamente para que possamos remover qualquer coisa que possa interferir entre nós e Deus, para que um dia possamos entrar NA FAMÍLIA DE DEUS!

  1. Leave a comment

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: