Archive for category Dízimo

Você é amigo de Deus?

Um amigo de Deus

Como podemos então servir, adorar e a amar a Deus? É isso possível já que vivemos nessa carne? Como podemos fazer o que Jesus tem nos falado, Mas a hora vem, e agora é, em que os verdadeiros adoradores adorarão o Pai em espírito e em verdade; porque o Pai procura a tais que assim o adorem. Deus é Espírito, e importa que os que o adoram o adorem em espírito e em verdade”, João 4:23-24. 

Mas, como pode ser isso? Estamos vivendo na carne e não no espírito. Como podemos agradar a Deus nessa carne? É possível?

Sim, é bem possível. Observe as escrituras…

          “E cumpriu-se a Escritura, que diz: E creu Abraão em Deus, e foi-lhe isso imputado como justiça, e foi chamado o amigo de Deus”, Tiago 2:23. Olhe os que as escritura disse – que Abraão era “o amigo de Deus”. Mas, como pode ser isso?

Um título amigo de Deus é um privilégio muito grande e dado a pouquíssimos. Como Abraão conseguiu ter este título. Muito simples. Observe o que o nosso Deus mesmo fala sobre ele, “Porquanto Abraão obedeceu à minha voz, e guardou o meu mandado, os meus preceitos, os meus estatutos, e as minhas leis”, Gênesis 26:5.

          Obviamente uma pessoa não pode ser um amigo de Deus se esta pessoa não comporta igual a Deus. Se essa pessoa não age, pensa, raciocina, anda, enfim, não vive conforme todas as palavras de Deus, essa pessoa não agrada a Deus. Todos aqueles que andam como Abraão andou em relação a Deus serão chamados “amigos de Deus”.

 O amor de Deus

           Todos aqueles que guardam os mandamentos de Deus são aqueles que Deus ama. Eles são os amigos de Deus. Eles guardam todas as palavras de Deus e por isso o amor de Deus está neles. Não há dúvida sobre isso nas escrituras.

          “E nisto sabemos que o conhecemos: se guardarmos os seus mandamentos.

           “Aquele que diz: Eu conheço-o, e não guarda os seus mandamentos [ou todas as palavras de Deus], é mentiroso, e nele não está a verdade.

          “Mas qualquer que guarda a sua palavra, o amor de Deus está nele verdadeiramente aperfeiçoado; nisto conhecemos que estamos nele.

          “Aquele que diz que está nele, também deve andar como ele andou”, 1 João 2:3-6.

Sim existe o amor de Deus. E esse amor está conosco se andarmos corretos perante Deus. Se todas as palavras de Deus forem primeiras em nossas vidas, andaremos com Abraão andou. Se tudo que Deus fala tem a máxima prioridade em nossas vidas, o amor de Deus está conosco. Nisso sabemos que o amor de Deus estará conosco e Deus ouvirá nossas orações e atenderá a nossos pedidos bem como Cristo disse, “E aquele que me enviou está comigo. O Pai não me tem deixado só, porque eu faço sempre o que lhe agrada”, João 8:29

1. Se alguém ama Deus, Deus sabe quem ele(a) é?

Comentário: Não há dúvida sobre isso. Há muitas escrituras que revelam que Deus sabe quem ama Ele. Observa essa, “Mas, se alguém ama a Deus, esse é conhecido dele”, 1 Coríntios 8:3.

Deus sabe daqueles que O ama. Daqueles que fazem tudo de agrado Dele. Deus os conhece profundamente. Olha esta outra escritura, “Todavia o fundamento de Deus fica firme, tendo este selo: O Senhor conhece os que são seus, e qualquer que profere o nome de Cristo aparte-se da iniquidade”, 2 Timóteo 2:19.

 Benção e Maldição

           Com certeza então podermos afirmar que se Deus está alegre com você, você está vivendo uma vida correta perante Ele. Você está fazendo as coisas que lhe agradam – você está estudando, meditando e vivendo de acordo com Suas palavras. Consequentemente, nada mais te interessa nessa vida a não ser viver de todas as palavras de Deus e fazer tudo aquilo correto perante Ele. Nisso saberá que o amor de Deus está em você.

Se; entretanto, o amor de Deus está em você, então você é de Deus. Sendo de Deus, Ele o protegerá nessa vida, Não somente isso, mas também lhe dará muitas bênçãos. Note que o nosso próprio Deus diz sobre isso, “Trazei todos os dízimos [um dos mandamentos de Deus] à casa do tesouro, para que haja mantimento na minha casa, e depois fazei prova de mim nisto, diz o Senhor dos Exércitos, se eu não vos abrir as janelas do céu, e não derramar sobre vós uma bênção tal até que não haja lugar suficiente para a recolherdes”, Malaquias 3:10.

          As bênçãos por amar e a obedecer e a viver de acordo com Deus são imensas como também são as maldições se assim não o fizer. Há bastante terror nas maldições. As consequências de não ouvir a nosso Deus são enormes. Estudemos algumas escrituras…

1. Deus deu para gente a benção e a maldição?

Comentário: Sim! Deus nos deu as duas, … a bênção ou a maldição…”, Deuteronômio 30:1. O nosso Deus é um Deus justo. Ele nos deu essa opção.

          “Eis que hoje eu ponho diante de vós a bênção e a maldição; A bênção, quando cumprirdes os mandamentos do Senhor vosso Deus, que hoje vos mando; Porém a maldição, se não cumprirdes os mandamentos do Senhor vosso Deus, e vos desviardes do caminho que hoje vos ordeno, para seguirdes outros deuses que não conhecestes”, Deuteronômio 11:26-28.

Sim, Deus nos ama e quer que tenhamos uma vida feliz, sem pecado. Uma vida onde podermos viver e amar o próximo, e a nós mesmos, e acima de tudo, o nosso Deus.

Para aqueles que não querem viver com Deus, a maldição é certa. Colocaremos essas escrituras em detalhes porque muitas vezes lemos e não prestamos atenção direito no que Deus está nos falando. Observe e medite com atenção nessas palavras de Deus que Ele deu a todos aqueles que não o teme e não o ama e não fazem nada correto perante Ele. Observe cuidadosamente…

A maldição…

           “Será, porém, que, se não deres ouvidos à voz do Senhor teu Deus, para não cuidares em cumprir todos os seus mandamentos e os seus estatutos, que hoje te ordeno, então virão sobre ti todas estas maldições, e te alcançarão:

           Maldito serás tu na cidade, e maldito serás no campo.

          Maldito o teu cesto e a tua amassadeira.

           Maldito o fruto do teu ventre, e o fruto da tua terra, e as crias das tuas vacas, e das tuas ovelhas.

           Maldito serás ao entrares, e maldito serás ao saíres.

          O Senhor mandará sobre ti a maldição; a confusão e a derrota em tudo em que puseres a mão para fazer; até que sejas destruído, e até que repentinamente pereças, por causa da maldade das tuas obras, pelas quais me deixaste.

           O Senhor fará pegar em ti a pestilência, até que te consuma da terra a que passas a possuir.

           O Senhor te ferirá com a tísica e com a febre, e com a inflamação, e com o calor ardente, e com a secura, e com crestamento e com ferrugem; e te perseguirão até que pereças.

           E os teus céus, que estão sobre a cabeça, serão de bronze; e a terra que está debaixo de ti, será de ferro.seca2

           O Senhor dará por chuva sobre a tua terra, pó e poeira; dos céus descerá sobre ti, até que pereças.

           O Senhor te fará cair diante dos teus inimigos; por um caminho sairás contra eles, e por sete caminhos fugirás de diante deles, e serás espalhado por todos os reinos da terra.

           E o teu cadáver servirá de comida a todas as aves dos céus, e aos animais da terra; e ninguém os espantará.

           O Senhor te ferirá com as úlceras do Egito, com tumores, e com sarna, e com coceira, de que não possas curar-te;

           O Senhor te ferirá com loucura, e com cegueira, e com pasmo de coração;

E apalparás ao meio-dia, como o cego apalpa na escuridão, e não prosperarás nos teus caminhos; porém somente serás oprimido e roubado todos os dias, e não haverá quem te salve.

           Desposar-te-ás com uma mulher, porém outro homem dormirá com ela; edificarás uma casa, porém não morarás nela; plantarás uma vinha, porém não aproveitarás o seu fruto.

           O teu boi será morto aos teus olhos, porém dele não comerás; o teu jumento será roubado diante de ti, e não voltará a ti; as tuas ovelhas serão dadas aos teus inimigos, e não haverá quem te salve.

           Teus filhos e tuas filhas serão dados a outro povo, os teus olhos o verão, e por eles desfalecerão todo o dia; porém não haverá poder na tua mão.

           O fruto da tua terra e todo o teu trabalho, comerá um povo que nunca conheceste; e tu serás oprimido e quebrantado todos os dias. E enlouquecerás com o que vires com os teus olhos.

           O Senhor te ferirá com úlceras malignas nos joelhos e nas pernas, de que não possas sarar, desde a planta do teu pé até ao alto da cabeça.

           O Senhor te levará a ti e a teu rei, que tiveres posto sobre ti, a uma nação que não conheceste, nem tu nem teus pais; e ali servirás a outros deuses, ao pau e à pedra. E serás por pasmo, por ditado, e por fábula, entre todos os povos a que o Senhor te levará.

           Lançarás muita semente ao campo; porém colherás pouco, porque o gafanhoto a consumirá.

           Plantarás vinhas, e cultivarás; porém não beberás vinho, nem colherás as uvas; porque o bicho as colherá. Em todos os termos terás oliveiras; porém não te ungirás com azeite; porque a azeitona cairá da tua oliveira.

           Filhos e filhas gerarás; porém não serão para ti; porque irão em cativeiro.

          Todo o teu arvoredo e o fruto da tua terra consumirá a lagarta.

          O estrangeiro, que está no meio de ti, se elevará muito sobre ti, e tu mais baixo descerás;

          Ele te emprestará a ti, porém tu não emprestarás a ele; ele será por cabeça, e tu serás por cauda.

          E todas estas maldições virão sobre ti, e te perseguirão, e te alcançarão, até que sejas destruído; porquanto não ouviste à voz do Senhor teu Deus, para guardares os seus mandamentos, e os seus estatutos, que te tem ordenado;

          E serão entre ti por sinal e por maravilha, como também entre a tua descendência para sempre.

          Porquanto não serviste ao Senhor teu Deus com alegria e bondade de coração, pela abundância de tudo.

          Assim servirás aos teus inimigos, que o Senhor enviará contra ti, com fome e com sede, e com nudez, e com falta de tudo; e sobre o teu pescoço porá um jugo de ferro, até que te tenha destruído.

           O Senhor levantará contra ti uma nação de longe, da extremidade da terra, que voa como a águia, nação cuja língua não entenderás; Nação feroz de rosto, que não respeitará o rosto do velho, nem se apiedará do moço;

          E comerá o fruto dos teus animais, e o fruto da tua terra, até que sejas destruído; e não te deixará grão, mosto, nem azeite, nem crias das tuas vacas, nem das tuas ovelhas, até que te haja consumido;

          E sitiar-te-á em todas as tuas portas, até que venham a cair os teus altos e fortes muros, em que confiavas em toda a tua terra; e te sitiará em todas as tuas portas, em toda a tua terra que te tem dado o Senhor teu Deus.

          E comerás o fruto do teu ventre, a carne de teus filhos e de tuas filhas, que te der o Senhor teu Deus, no cerco e no aperto com que os teus inimigos te apertarão.

          Quanto ao homem mais mimoso e delicado no meio de ti, o seu olho será maligno para com o seu irmão, e para com a mulher do seu regaço, e para com os demais de seus filhos que ainda lhe ficarem;

          De sorte que não dará a nenhum deles da carne de seus filhos, que ele comer; porquanto nada lhe ficou de resto no cerco e no aperto, com que o teu inimigo te apertará em todas as tuas portas.

          E quanto à mulher mais mimosa e delicada no meio de ti, que de mimo e delicadeza nunca tentou pôr a planta de seu pé sobre a terra, será maligno o seu olho contra o homem de seu regaço, e contra seu filho, e contra sua filha; E isto por causa de suas páreas, que saírem dentre os seus pés, e para com os seus filhos que tiver, porque os comerá às escondidas pela falta de tudo, no cerco e no aperto, com que o teu inimigo te apertará nas tuas portas.

          Se não tiveres cuidado de guardar todas as palavras desta lei, que estão escritas neste livro, para temeres este nome glorioso e temível, o SENHOR TEU DEUS, Então o Senhor fará espantosas as tuas pragas, e as pragas de tua descendência, grandes e permanentes pragas, e enfermidades malignas e duradouras;

          E fará tornar sobre ti todos os males do Egito, de que tu tiveste temor, e se apegarão a ti.

          Também o Senhor fará vir sobre ti toda a enfermidade e toda a praga, que não está escrita no livro desta lei, até que sejas destruído.

          E ficareis poucos em número, em lugar de haverem sido como as estrelas dos céus em multidão; porquanto não destes ouvidos à voz do Senhor teu Deus.

E será que, assim como o Senhor se deleitava em vós, em fazer-vos bem e multiplicar-vos, assim o Senhor se deleitará em destruir-vos e consumir-vos; e desarraigados sereis da terra a qual passais a possuir.

E o Senhor vos espalhará entre todos os povos, desde uma extremidade da terra até à outra; e ali servireis a outros deuses que não conheceste, nem tu nem teus pais; ao pau e à pedra.

           E nem ainda entre estas nações descansarás, nem a planta de teu pé terá repouso; porquanto o Senhor ali te dará coração agitado, e desfalecimento de olhos, e desmaio da alma.

           E a tua vida, como em suspenso, estará diante de ti; e estremecerás de noite e de dia, e não crerás na tua própria vida. Pela manhã dirás: Ah! quem me dera ver a noite! E à tarde dirás: ah! quem me dera ver a manhã! pelo pasmo de teu coração, que sentirás, e pelo que verás com os teus olhos.

          E o Senhor te fará voltar ao Egito em navios, pelo caminho de que te tenho dito; nunca jamais o verás; e ali sereis vendidos como escravos e escravas aos vossos inimigos; mas não haverá quem vos compre”, Deuteronômio 28:15-68.

Realmente o que falar depois de ler tudo isso. E há mais na Bíblia sobre outros tipos de maldição. Acredito que o ponto está bem claro da maldição que cairá sobre os inimigos de Deus – àqueles que não amam e não vivem no amor de Deus.

Mas, o nosso Deus é um Deus justo. Um Deus de amor e misericórdia. Um Deus que quer que todos nós recebamos a Suas benções. Sim, Ele deseja muito que todos nós escolhêssemos o caminho certo. O caminho da alegria e felicidade de viver com Deus para todo o sempre. É claro, Ele também sendo o juiz mais perfeito do universo também nos dá tremendas bênçãos se tivermos o Seu amor.

Deus abençoa todos aqueles que observam Seus mandamentos e amam a Sua lei e fazem tudo correto perante os Seus olhos.

A benção…

           “E será que, se ouvires a voz do SENHOR teu Deus, tendo cuidado de guardar todos os seus mandamentos que eu hoje te ordeno, o SENHOR teu Deus te exaltará sobre todas as nações da terra.

          E todas estas bênçãos virão sobre ti e te alcançarão, quando ouvires a voz do Senhor teu Deus:

          Bendito serás na cidade, e bendito serás no campo.

          Bendito o fruto do teu ventre, e o fruto da tua terra, e o fruto dos teus animais; e as crias das tuas vacas e das tuas ovelhas.

bountiful-harvest

          Bendito o teu cesto e a tua amassadeira.

          Bendito serás ao entrares, e bendito serás ao saíres.

           O Senhor mandará que a bênção esteja contigo nos teus celeiros, e em tudo o que puseres a tua mão; e te abençoará na terra que te der o Senhor teu Deus.

          O Senhor te confirmará para si como povo santo, como te tem jurado, quando guardares os mandamentos do Senhor teu Deus, e andares nos seus caminhos.

          E todos os povos da terra verão que é invocado sobre ti o nome do Senhor, e terão temor de ti.

          E o Senhor te dará abundância de bens no fruto do teu ventre, e no fruto dos teus animais, e no fruto do teu solo, sobre a terra que o Senhor jurou a teus pais te dar.

           O Senhor te abrirá o seu bom tesouro, o céu, para dar chuva à tua terra no seu tempo, e para abençoar toda a obra das tuas mãos; e emprestarás a muitas nações, porém tu não tomarás emprestado.

           E o Senhor te porá por cabeça, e não por cauda; e só estarás em cima, e não debaixo, se obedeceres aos mandamentos do Senhor teu Deus, que hoje te ordeno, para os guardar e cumprir.

          E não te desviarás de todas as palavras que hoje te ordeno, nem para a direita nem para a esquerda, andando após outros deuses, para os servires”, Deuteronômio 28:1-14.

1. O Senhor nosso deus está conosco? Como sabemos?

Comentário: Se obedecer e viver e amar tudo de Deus, então o amor de Deus está conosco. Isto não só ficará visível para nós mesmos como também as pessoas verão isso. Note que Saul viu isso no rei Davi, “E viu Saul, e notou que o Senhor era com Davi; e Mical, filha de Saul, o amava”, 1 Samuel 18:28. Saul notou que tudo que Davi fazia, ele prosperava.

Isso também aconteceu com Abraão, Isaque e Jacó e outros que decidiram que viveriam conforme o amor de Deus. Que a vida deles não tinham prioridades sobre as palavras de Deus. Deus por causa disso, estava com eles e os protegeram e eles prosperaram em tudo que faziam.

“E crescia Samuel, e o Senhor era com ele, e nenhuma de todas as suas palavras deixou cair em terra”, 1 Samuel 3:19.

          O Senhor, porém, estava com José, e estendeu sobre ele a sua benignidade… porquanto o Senhor estava com ele, e tudo o que fazia o Senhor prosperava”, Gênesis 39:21-23.

          “Assim foi o Senhor com ele [tudo o que o rei Davi fazia Deus o abençoava e ele prosperava]; para onde quer que saía se conduzia com prudência…”, 2 Reis 18:7.

Acredito que sabemos exatamente o que acontece quando Deus está conosco. Tudo que colocarmos as nossas mãos para fazer, Deus nos abençoará. QUE BENÇÃO!

 A vida e a morte

           “Vês aqui, hoje te tenho proposto a vida e o bem, e a morte e o mal;

Porquanto te ordeno hoje que ames ao Senhor teu Deus, que andes nos seus caminhos, e que guardes os seus mandamentos, e os seus estatutos, e os seus juízos, para que vivas, e te multipliques, e o Senhor teu Deus te abençoe na terra a qual entras a possuir.”

          “Porém se o teu coração se desviar, e não quiseres dar ouvidos, e fores seduzido para te inclinares a outros deuses, e os servires,”

          “Então eu vos declaro hoje que, certamente, perecereis; não prolongareis os dias na terra a que vais, passando o Jordão, para que, entrando nela, a possuas;”

          “Os céus e a terra tomo hoje por testemunhas contra vós, de que te tenho proposto a vida e a morte, a bênção e a maldição; escolhe pois a vida, para que vivas, tu e a tua descendência,”

          “Amando ao Senhor teu Deus, dando ouvidos à sua voz, e achegando-te a ele; pois ele é a tua vida, e o prolongamento dos teus dias; para que fiques na terra que o Senhor jurou a teus pais, a Abraão, a Isaque, e a Jacó, que lhes havia de dar”, Deuteronômio 30:15-20.

 

Se você sabe que viver contrário a Deus terás morte e maldição e se viver de acordo com Deus terás vida e benção então porque não escolhe viver de acordo com Deus?

Escolha a vida com Deus como o nosso próprio Deus assim deseja. Viva com Ele em harmonia e paz negando o pecado. Obedeça A Suas leis e mandamentos e todas as Suas palavras. Aprenda a ser feliz e ter alegria.

Deus deseja que você viva com Ele, “escolhe pois a vida, para que vivas, tu e a tua descendência… .

Deus não quer que ninguém pereça. Ele não senti satisfação nenhuma naquele que escolheram a morte. Note a suplicação que Deus faz para as pessoas, “Dize-lhes: Vivo eu, diz o Senhor DEUS, que não tenho prazer na morte do ímpio, mas em que o ímpio se converta do seu caminho, e viva. Convertei-vos, convertei-vos dos vossos maus caminhos; pois, por que razão morrereis, ó casa de Israel?”, Ezequiel 33:11. Já que o nosso Deus nos quer o bem e Ele não gosta de ver o ímpio morrer, então porque não escolher a vida?

O senhor nosso Deus nos encoraja a andar em Suas palavras, “Quem dera que eles tivessem tal coração que me temessem, e guardassem todos os meus mandamentos todos os dias, para que bem lhes fosse a eles e a seus filhos para sempre… Olhai, pois, que façais como vos mandou o Senhor vosso Deus; não vos desviareis, nem para a direita nem para a esquerda”.

          “Andareis em todo o caminho que vos manda o Senhor vosso Deus, para que vivais e bem vos suceda, e prolongueis os dias na terra que haveis de possuir”, Deuteronômio 5:29-33.

 Você que viver com Deus? Ou é você um inimigo de Deus?

2 Comments

Dízimo, Parte II

Vimos até agora como dizimar numa sociedade de agricultura. Mas, como seria o dízimo aplicado hoje em dia onde a maioria da população não trabalha em agricultura. Temos estudado também que muitas pessoas têm dizimado excessivamente, dando muito mais do que as escrituras e Deus tem comandando. Lembra que Deus pede que dizimemos o INCREMENTO de nosso fruto de trabalho.

“Ele, porém, respondendo, disse-lhes: Por que transgredis vós, também, o mandamento de Deus pela vossa tradição? Porque Deus ordenou, dizendo: Honra a teu pai e a tua mãe; e: Quem maldisser ao pai ou à mãe, certamente morrerá. Mas vós dizeis: Qualquer que disser ao pai ou à mãe: É oferta ao Senhor o que poderias aproveitar de mim; esse não precisa honrar nem a seu pai nem a sua mãe, E assim invalidastes, pela vossa tradição, o mandamento de Deus”, Mateus 15:3-6.

Jesus Cristo disse que  nossa primeira obrigação é com Deus, mas mesmo assim você tem a obrigação com seu vizinho e isso inclui suas obrigações pessoais para pagar suas dívidas, operar um carro em boa manutenção e especialmente cuidar da família que família que Deus lhe abençoou.

“Mestre, qual é o grande mandamento na lei? E Jesus disse-lhe: Amarás o Senhor teu Deus de todo o teu coração, e de toda a tua alma, e de todo o teu pensamento. Este é o primeiro e grande mandamento. E o segundo, semelhante a este, é: Amarás o teu próximo como a ti mesmo. Destes dois mandamentos dependem toda a lei e os profetas”, Mateus 22:36-40.

Jesus disse que ter paz com os outros é MAIS IMPORTANTE do que qualquer presente que poderá dar a uma igreja, mesmo assim muitos dão uma quantidade enorme de presente e sentem-se justos e que ao mesmo tempo não se arrependem de ofender ou de ter receio amargura contra outros.

“Portanto, se trouxeres a tua oferta ao altar, e aí te lembrares de que teu irmão tem alguma coisa contra ti, Deixa ali diante do altar a tua oferta, e vai reconciliar-te primeiro com teu irmão e, depois, vem e apresenta a tua oferta”, Mateus 5:23-24.

Nossa condição espiritual deve vir de Deus primeiro e não de nosso desejo de dinheiro! Temos que ter nossa prioridade espiritual em ordem para:

“Ide, porém, e aprendei o que significa: Misericórdia quero, e não sacrifício. Porque eu não vim a chamar os justos, mas os pecadores, ao arrependimento”, Mateus 9:13.

Não podemos comprar nosso caminho ao Reino de Deus como alguns podem pensar.

Sim, as escrituras fala que Deus adora o que dá em boa atitude, mais esse parte da escritura mostra somente um lado e não é balanceada pois só mostra a atitude de dar aos outros; frequentemente negligenciando o segundo grande mandamento que é providenciar para a nossa própria família.

“Mas, se alguém não tem cuidado dos seus, e principalmente dos da sua família, negou a fé, e é pior do que o infiel”, 1 Timóteo 5:8.

Qual era o exemplo pessoal de Paulo? Ele se tornou um peso na igreja por causa de seus gastos excessivos? NÃO.

Será que isso implica que ele não aceitava dízimos? NÃO.

Tenha muito cuidado em não pegar as escrituras de Paulo e se generalizar por causa de uma situação individual. Ele claramente disse que seria um peso maior nas igrejas maiores para que seu peso seja menor nas igrejas menores.

“Outras igrejas despojei eu para vos servir, recebendo delas salário; e quando estava presente convosco, e tinha necessidade, a ninguém fui pesado. Porque os irmãos que vieram da macedônia supriram a minha necessidade; e em tudo me guardei de vos ser pesado, e ainda me guardarei”, 2 Coríntios 11:8-9.

Paulo pegou dízimos e ofertas dos irmãos para apoiá-lo e as necessidades do evangelho, porque ele pregava que Jesus Cristo recebeu dízimos dos Levitas e do sacerdócio de Israel através de nosso pai Abraão; sendo assim mostrando que passamos do sacerdócio dos Levitas para o sacerdócio de Cristo! Incluindo o de receber os dízimos!

Agora, neste tempo não há mais sacerdócio, mesmo assim TODOS que estão sendo “chamados” estão EM TREINAMENTO para se tornarem sacerdócios e todos tem o direito de pegar dízimos para o povo! Os chamados também tem a obrigação de receber o dízimo de tudo que eles receberão de Jesus Cristo; no qual são Seus representantes.

Isto é o mesmo que Israel, onde os dízimos foram dados aos Levitas, que depois dizimaram no que eles receberam dando-os ao Sumo Sacerdote.

Como estudantes em treinamento, devemos praticar esse sistema.

“E os que dentre os filhos de Levi recebem o sacerdócio têm ordem, segundo a lei, de tomar o dízimo do povo, isto é, de seus irmãos, ainda que tenham saído dos lombos de Abraão. Mas aquele, cuja genealogia não é contada entre eles, tomou dízimos de Abraão, e abençoou o que tinha as promessas. Ora, sem contradição alguma, o menor é abençoado pelo maior. E aqui certamente tomam dízimos homens que morrem; ali, porém, aquele de quem se testifica que vive. E, por assim dizer, por meio de Abraão, até Levi, que recebe dízimos, pagou dízimos. Porque ainda ele estava nos lombos de seu pai quando Melquisedeque lhe saiu ao encontro”, Hebreus 7:5-10.

O livro todo de Hebreus mostra uma explicação das diferenças entre o Antigo e a Nova Aliança e como as mudanças ocorreram.

Cristo comandou a Seus discípulos que ensinem todo o homem a manter todos os mandamentos e serem batizados para o arrependimento, Mat 28. Ele também mandou outros durante Seu ministério para o nosso exemplo: Nós temos que ir e pegar o que está sendo oferecido para nós, onde formos recebidos e providenciados.

“Ide; eis que vos mando como cordeiros ao meio de lobos. Não leveis bolsa, nem alforje, nem alparcas; e a ninguém saudeis pelo caminho. E, em qualquer casa onde entrardes, dizei primeiro: Paz seja nesta casa. E, se ali houver algum filho de paz, repousará sobre ele a vossa paz; e, se não, voltará para vós. E ficai na mesma casa, comendo e bebendo do que eles tiverem, pois digno é o obreiro de seu salário. Não andeis de casa em casa. E, em qualquer cidade em que entrardes, e vos receberem, comei do que vos for oferecido. E curai os enfermos que nela houver, e dizei-lhes: É chegado a vós o reino de Deus”, Lucas 10:3-9.

Paulo responde os argumentos daqueles que questionam o dízimo. Note que ele claramente apela para a LEI e os direitos de um ministro e não implora por presentes e ofertas.

1 Cor 9:3- 16, “Esta é minha defesa para com os que me condenam. Não temos nós direito [autoridade ou direito]  de comer e beber? Não temos nós direito de levar conosco uma esposa crente, como também os demais apóstolos, e os irmãos do Senhor, e Cefas? Ou só eu e Barnabé não temos direito [o direito de dedicar nós mesmos ao evangelho tempo integral] de deixar de trabalhar? Quem jamais milita à sua própria custa? Quem planta a vinha e não come do seu fruto? Ou quem apascenta o gado e não se alimenta do leite do gado? Digo eu isto segundo os homens? Ou não diz a lei também o mesmo? Porque na lei de Moisés está escrito: Não atarás a boca ao boi que trilha o grão. Porventura tem Deus cuidado dos bois? Ou não o diz certamente por nós? Certamente que por nós está escrito; porque o que lavra deve lavrar com esperança e o que debulha deve debulhar com esperança de ser participante. Se nós vos semeamos as coisas espirituais, será muito que de vós recolhamos as carnais? Se outros participam deste poder sobre vós, por que não, e mais justamente, nós? Mas nós não usamos deste direito; antes suportamos tudo, para não pormos impedimento algum ao evangelho de Cristo. Não sabeis vós que os que administram o que é sagrado comem do que é do templo? E que os que de contínuo estão junto ao altar, participam do altar? Assim ordenou também o Senhor aos que anunciam o evangelho, que vivam do evangelho. Mas eu de nenhuma destas coisas usei, e não escrevi isto para que assim se faça comigo; porque melhor me fora morrer, do que alguém fazer vã esta minha glória. Porque, se anuncio o evangelho, não tenho de que me gloriar, pois me é imposta essa obrigação; e ai de mim, se não anunciar o evangelho!”

Será que o apóstolo Paulo fez outro tipo de trabalho? SIM ele fez! Mas, isso foi por causa de certas circunstâncias como também muitos ministros têm feito para sustentá-los também.

A questão a ser perguntada aqui não é se os ministros podem trabalhar se eles tiverem de fazer isso; a resposta é SIM! A pergunta real é se estamos fazendo nossas obrigações perante Deus.

Nós temos que dizimar de TODOS os nossos incrementos depois de tirar as dívidas necessárias que tivemos em nossos incrementos – deduzindo nossa moradia [aluguel ou mensalidade da casa], carro, etc.

Considere o que este método faz:

  • Ele alivia o pobre e necessitado e ajudam eles a preencher suas obrigações com suas famílias cumprindo a segunda Grande Lei. Isso reflete o amor verdadeiro de Deus e a misericórdia das viúvas e pobres.
  • Ele providência uma testemunha e exemplos; que os caminhos de Deus não é um caminho financeiro de escravidão, sofrimento e miséria. Uma igreja de Deus é conhecida pelo amor verdadeiro de Deus e também pelos seus irmãos! Realmente, se amamos Deus, devemos também amar nossas famílias e irmãos em OBRAS e NÃO somente em palavras ou emoções!
  • Esse método também mostra um caminho muito mais balanceado, no qual obedecemos AMBOS os dois Grandes Mandamentos.

O caminho de Deus não é pesado e ele não é um gênero de pobreza. Satanás tem atacado muitos e causado muito miséria, e nós temos contribuído com a nossa miséria em dar muito mais em nossos dízimos e ofertas.

Aqueles que são capazes podem dar mais ofertas; mas não dê mais do que pode!  

Leave a comment

Dízimo, Parte I

O sistema de dizimar foi um meio financeiro na época Mosaica. Esse mesmo tipo financeiro de dízimo será implantado no Reino de Deus.

Neste momento estamos em transição dos Reinos, mesmo assim aqueles que estão sendo chamados devem aprender sobre as leis do Reino que está chegando, PRATICANDO-AS! Devemos ter o hábito de obedecer às leis de Deus mesmo se somos imperfeitos neste mundo e estamos encarando tantos problemas por causa disso.

PRATICANDO os mandamentos de Deus nesta era tão difícil, aprendemos a ter SABEDORIA em como aplicar os mandamentos nas diversas circunstâncias. Deus está usando estas circunstâncias difíceis para TESTAR nossa fé e dedicação e para nos ensinar sabedoria aplicando as leis em espírito e carta.

É claro, nossas circunstâncias são diferentes do Israel antigo e diferente do reino que está chegando! É através dessas diferenças e tribulação presentes que aprendemos sabedoria, verdade e fidelidade; e como aplicar o espírito e carta da lei quando as situações parecerem difíceis e duvidosas.

O QUE É O ESPÍRITO E INTENÇÃO DO DÍZIMO?

  1. Para apoiar financeiramente a operação da igreja.

  2. Para lembrar o povo que a terra que vivemos Deus nos deu e que o povo deve agradecer a Deus por nos ter providenciado.

  3. Para ensinar a obedecer a todas as leis de Deus.

  4. Para dar ao povo a oportunidade de chegar perante a Deus e aprender o caminho de vida.

Ninguém questiona que isso era a lei de Israel no tempo de Moisés; é a aplicação dessa lei nos dias de hoje que muitos questionam.

Hoje, temos que manter os dízimos – AMBOS na carta como também no espírito.

Não, não somos nenhum povo agrícola como nossa própria terra nesse momento; mesmo assim tempo que seguir o espírito e intenção das leis de dízimos nos quais serão forçados no Reino de amanhã, SE vencermos. Antes de podermos ensinar outras pessoas, TEMOS que ter a prática dessa experiência.

Devemos PROVAR nossa obediência no espírito e intenção de todos os mandamentos de Deus, então assim Deus poderá SABER que somos confiáveis e obedientes em todas as coisas Dele e para toda a eternidade!

O REINO DE DEUS MOSAICO

Quando Israel entrou na terra prometida; todas as famílias receberam uma herança de terra para sempre.

O povo não tinha pagamentos de casas enormes; mesmo se eles tirassem um empréstimo, depois de um certo tempo, todas as dívidas seriam perdoadas e a terra seria entrega aos donos originais.

Era bastante entendido que a terra pertencia a Deus que deixava para eles tomar de conta; e que uma porção da produção da terra era para ser dada de volta para Deus para o uso dos sacerdotes de Deus que ministravam as coisas Dele e que não tinham nenhum tipo de heranças da terra.

As pessoas pagavam o dízimo aos sacerdotes para as necessidades deles e os sacerdotes pagavam o dízimo deles ao Sumo Sacerdote para as necessidades pessoais dele e para a OBRA daqueles dias – para os trabalhos dos muitos sacrifícios em relação à nação.

Hoje temos um novo Sumo Sacerdote, Jesus Cristo, mas não temos sacerdotes.

Toda pessoa que está sendo chamada está sendo treinada para ser um sacerdote no Reino de Deus sob o Sumo Sacerdote que é Jesus Cristo!

Mas, todos nós estamos sendo treinados e não fomos ainda elegidos para fazer parte deste sacerdócio! Serão SOMENTE na ressureição e vinda do Reino que os escolhidos serão sacerdotes e reis.

Nesse momento, somos irmãos neste treinamento; com os idosos apoiando os mais jovens e todos nós a serviços do Sumo Sacerdote, Jesus Cristo, e O Pai.

Este sistema de dízimo será instituído como um meio de financiar o Reino de Deus!

Nesse momento não estamos vivendo no Reino de Deus! Estamos vivendo no reino de Satanás; o mundo de Satanás!

Sim, devemos fazer o máximo nas maiores dificuldade e circunstâncias dessa vida e ao mesmo tempo temos de deixar um bom exemplo a nossos vizinhos e financiar àqueles que se entregaram aos serviços de Deus; entenda que vivemos num mundo muito diferente e que Satanás está fazendo de tudo para nos manter longe dos mandamentos de Deus, incluindo os dízimos.

PRINCÍPIO DO DÍZIMO

Dízimo tem que ser feito do nosso incremento. Isto significa que todas as despesas para ganhar o dinheiro tem que ser calculado antes de dizimar.

  1. Essas despesas incluem, mas não são limitados a transporte, que incluiria passe de ônibus, manutenção do carro, seguro e compra de um carro.

  2. Necessidade de roupa de trabalho e suas limpezas.

  3. Aluguel e mensalidade da casa. Tenha em mente que Israel não tinha de pagar aluguel porque eles eram donos da casa deles e eles trabalharam e dizimaram somente do incremento da produção deles; e os ministros modernos são capazes de deduzir o aluguel ou mensalidade de casa da taxa deles nos países como Estados Unidos e Canada, etc

O espírito e intenção da lei de dízimo são para dar o dízimo do todo o incremento e não somente da agricultura. Isto não seria justo de jeito nenhum para outros segmentos de trabalho – tipo um agricultor teria que dar um dízimo mas o trabalhador da cidade não daria. Não, Deus criou a lei do dízimo para todas as pessoas e todos os segmentos de trabalho.

A verdade é que toda prosperidade econômica vem de Deus; até mesmo as propriedades de terra são uma benção de Deus. Devemos dar um dízimo de todos os nossos incrementos em qualquer função de trabalho.

EXEMPLO: Se você ganha $2 mil reais por mês e paga $800 reais em aluguel e $300 reais para transporte ao trabalho; então seu custo é de $1100 reais por mês; você deve dizimar do incremento de $2.000 – $1.100 = $900. Seu dízimo de $900 reais seria $90 reais.

2 Comments