Lição 19 – “Amarás, pois, ao SENHOR teu Deus, e guardarás as suas ordenanças, e os seus estatutos, e os seus juízos, e os seus mandamentos, todos os dias” Deuteronômio 11:1

Resumo das Solenidades de Deus

 Temos estudados todas as solenidades de Deus. Elas são:

   Primavera

Páscoa

Festa dos Pães Asmos          – início da colheita da primavera

Pentecostes                            – final da colheita da primavera

   Outono

Trombetas

Expiação

Tabernáculos                                    – Colheita da outono

Oitavo Dia

 Todas essas solenidades, Festas, Deus falou bem claro que elas devem ser observadas. Deus também nos disse quando e de que maneira elas devem ser observadas. Deus não deixou nenhuma dúvida disso.

 Calendário de Deus

 O dia e o mês de quando elas devem ser observadas são calculadas no calendário de Deus. Ele criou o calendário, é claro, baseado em Sua criação: a lua, o sol, e as estrelas.

 Deus deixou bem claro que seu calendário é baseado na lua nova para indicar o início dos meses; a lua nova junto como o amadurecimento da colheita dos cereais indica o início do ano – por favor, estude as lições do calendário neste blog e nos Estudos Bíblicos.

 Quando estiverem estudando os Dias Santos de Deus, lembre-se que “Mas, amados, não ignoreis uma coisa, que um dia para o Senhor é como mil anos, e mil anos como um dia”, 2 Pedro 3:8. Os dias marcados de Deus terá significância porque os dias que observamos, ou seja, cada dia que Deus observa serão mil anos para nós, “Porque mil anos são aos teus olhos como o dia de ontem que passou, e como a vigília da noite”, Salmos 90:4.

 As Festas tem significado?

 Vemos aqui que Deus tem criado esses dias e os santificado. Note também que Deus disse que esses dias durarão para toda a eternidade.

 Mas o que as Festas significam?

 Plano de Deus para a humanidade

 Deus tem um plano para a humanidade. O plano é que todos os seres humanos façam parte da família de Deus. Isto está muito bem detalhado em várias escrituras, “Respondeu-lhes Jesus: Não está escrito na vossa lei: Eu disse: Sois deuses?”, João 10:34. O nosso future e fazer parte da família de Deus

 Sim, Deus tem um plano para o ser humano. E esse plano como qualquer outro plano, tem início e fim. Não é uma coisa que continua para sempre. Note por exemplo que Deus criou tudo que existe em seis dias. E no sétimo dia, Ele descansou, “E viu Deus tudo quanto tinha feito, e eis que era muito bom; e foi a tarde e a manhã, o dia sexto. Assim os céus, a terra e todo o seu exército foram acabados. E havendo Deus acabado no dia sétimo a obra que fizera, descansou no sétimo dia de toda a sua obra, que tinha feito. E abençoou Deus o dia sétimo, e o santificou; porque nele descansou de toda a sua obra que Deus criara e fizera”, Gênesis 1:31; 2:1-3.

             Deus criou um plano de 7,000 mil anos para o ser humano baseado nestes sete dias. Desde o tempo que Adão e Eva pecaram e não obedeceram a seu Deus, o plano começou. O homem decidiu por conta própria o que certo e errado. Nisso eles colocaram Deus fora de suas vidas. Deus então tirou o acesso deles ao Espírito Santo e a vida eterna, pois não é possível para rebeldes pecaram e obterem a salvação ao mesmo tempo, “Então disse o Senhor Deus: Eis que o homem é como um de nós, sabendo o bem e o mal; ora, para que não estenda a sua mão, e tome também da árvore da vida, e coma e viva eternamente, O Senhor Deus, pois, o lançou fora do jardim do Éden, para lavrar a terra de que fora tomado. E havendo lançado fora o homem, pôs querubins ao oriente do jardim do Éden, e uma espada inflamada que andava ao redor, para guardar o caminho da árvore da vida”, Gênesis 3:22-24.

             Desde aquela época, estamos vivendo sem esse acesso. Já estamos chegando ao final dos anos seis mil anos e logo virá o Senhor. Ele nos dará acesso ao Espírito Santo e a vida eterna. Ninguém sabe exatamente quando os seis mil anos acabará, mas estamos certamente bem próximo.

 Família de Deus

 Sim, há uma família de Deus. Este é o plano de Deus para a humanidade. Jesus mesmo disse em algumas escrituras que é o primogênito dos irmãos; ou seja, o primeiro a ser nascido na família de Deus, “Mas de fato Cristo ressuscitou dentre os mortos, e foi feito as primícias dos que dormem”, 1 Coríntios 15:20. Sim, Cristo foi a primeiro a ser ressuscitado entre os mortos. Ele foi o primeiro a entrar na família de Deus. O resto da humanidade o seguirá…

 “Porque o mesmo Senhor descerá do céu com alarido, e com voz de arcanjo, e com a trombeta de Deus; e os que morreram em Cristo ressuscitarão primeiro. Depois nós, os que ficarmos vivos, seremos arrebatados juntamente com eles nas nuvens, a encontrar o Senhor nos ares, e assim estaremos sempre com o Senhor. Portanto, consolai-vos uns aos outros com estas palavras”, 1 Tessalonicenses 4:16-18.

 Note que Pedro fala claramente que existe uma família de Deus e que ela está sendo julgada nesse momento e não no futuro, “Porque já é tempo que comece o julgamento pela casa [família] de Deus; e, se primeiro começa por nós”, 1 Pedro 4:17.

 1.  Mas quem são os filhos de Deus?

 Comentário: A Bíblia claramente responde: “Porque todos os que são guiados pelo Espírito de Deus esses são filhos de Deus”, Romanos 8:14.

 “Porque a ardente expectação da criatura espera a manifestação dos filhos de Deus”, Romanos 8:19.

 2.  Então é só preciso o Espírito Santo para fazer parte da família de Deus?

 Comentário: Ser guiado pelo Espírito de Deus não é suficiente porque o Espírito de Deus não vai forçá-lo a obedecer às leis e mandamentos e desejo de Deus. Isso tem que vir de sua vontade de assim o fazer. Deus não quer robôs em Sua família. Ele quer pessoas que desejam segui-Lo e fazer todas as coisas agradáveis a Seus olhos, “E qualquer coisa que lhe pedirmos, dele a receberemos, porque guardamos os seus mandamentos, e fazemos o que é agradável à sua vista”, 1 João 3:22.

    É esse grupo de pessoas que Deus prometeu livrá-los de um tempo de tribulação que está chegando a essa terra. Um tempo terrível como disse Jesus, “Porque naqueles dias haverá uma aflição tal, qual nunca houve desde o princípio da criação, que Deus criou, até agora, nem jamais haverá. E, se o Senhor não abreviasse aqueles dias, nenhuma carne se salvaria; mas, por causa dos eleitos que escolheu, abreviou aqueles dias”, Marcos 13:19-20.

 3.  Mas quem são eles?

 Comentário: São aqueles que obedecem e agem em tudo que Deus fala e fazem as coisas agradáveis a Seus olhos, “Aqui está a paciência dos santos; aqui estão os que guardam os mandamentos de Deus e a fé em Jesus”, Apocalipse 14:12.

    Esses são aqueles que dedicaram suas vidas a Deus, “E guarda os mandamentos do Senhor teu Deus, para andares nos seus caminhos e para o temeres”, Deuteronômio 8:6.

    Esses são aqueles que obedecem a Deus como Abraão obedeceu, “Porquanto Abraão obedeceu à minha voz, e guardou o meu mandado, os meus preceitos, os meus estatutos, e as minhas leis”, Gênesis 26:5.

 Os significados das solenidades

    Como temos visto, Deus está nesse momento trabalhando com as pessoas que se decidiram obedecer e agir nas palavras de Deus. Esses são Seus filhos. Deus tem um plano para eles como também para o resto da humanidade.

    Deus declara que estas são Suas solenidades, festas. Elas são de Deus e não dos Judeus. Muitos acreditam e não observam estas festas porque falam que são das tradições dos Israelitas e por isso não precisam observá-las. Mas isso não é o que está escrito na bíblia. Deus fala que são Suas solenidades, “Fala aos filhos de Israel, e dize-lhes: As solenidades do Senhor, que convocareis, serão santas convocações; estas são as minhas solenidades”, Levítico 23:2.

      É claro, como essas são as Suas solenidades, Ele deixou bem claro que devemos observar com cuidado quando essas Festas serão observadas. Muitos não as observam porque usam um calendário diferente de Deus. O calendários deles não é baseado na Lua Nova e na colheita do cereal – que indica o início do ano. Por favor, estude com mais detalhe essas doutrinas neste blog. O perigo de observar a Festa no dia errado é que Deus não estará lá com eles…

             “Portanto tu guardarás este estatuto a seu tempo, de ano em ano”, Êxodo 13:10.

             “… E aqueles que não observarem Suas solenidades no tempo certo, “porquanto não ofereceu a oferta do Senhor a seu tempo determinado; esse homem levará o seu pecado”, Números 9:13.

    O autor vai escrever sobre os significados destas solenidades baseados nas escrituras. Entretanto, gostaremos de esclarecer que essas interpretações, apesar de terem fortes ligações com a bíblia, são do autor somente. Somente Deus Pai pode nos dizer as datas e horas de como elas acontecerão.

 A PÁSCOA

    A Páscoa, apesar de não ser um dia santo, ela também deve ser observada. Este é o dia em que o nosso Senhor e Salvador Jesus morreu. Este é um dia onde lembramos de Jesus. Observe a comparação que Jesus faz da Páscoa e Ele mesmo, “Bem sabeis que daqui a dois dias é a páscoa; e o Filho do homem será entregue para ser crucificado”, Mateus 26:2. Jesus sabia que Ele era a Páscoa.

    Jesus comparou a cerimônia da Páscoa, o vinho e o corpo, como sendo Seu próprio sangue e corpo, “E, tomando o cálice, e dando graças, deu-lho, dizendo: Bebei dele todos;  Porque isto é o meu sangue, o sangue do novo testamento, que é derramado por muitos, para remissão dos pecados. E digo-vos que, desde agora, não beberei deste fruto da vide, até aquele dia em que o beba novo convosco no reino de meu Pai”, Mateus 26:27-29.

 

    A Páscoa e muito importante pois ela representa Jesus como o Mestre mesmo falou, “E, tomando o pão, e havendo dado graças, partiu-o, e deu-lho, dizendo: Isto é o meu corpo, que por vós é dado; fazei isto em memória de mim”, Lucas 22:19.

 Jesus é o nosso Cordeiro da Páscoa

    Jesus era o nosso Cordeiro e que já dos tempos antigos tinha de morrer por nossos pecados, “No dia seguinte João viu a Jesus, que vinha para ele, e disse: Eis o Cordeiro de Deus, que tira o pecado do mundo”, João 1:29.

    “Que com grande voz diziam: Digno é o Cordeiro, que foi morto, de receber o poder, e riquezas, e sabedoria, e força, e honra, e glória, e ações de graças”, Apocalipse 5:12.

    “E adoraram-na todos os que habitam sobre a terra, esses cujos nomes não estão escritos no livro da vida do Cordeiro que foi morto desde a fundação do mundo”, Apocalipse 13:8.

    A Páscoa foi criada como uma nova aliança com Deus. Esta aliança foi criada como o sangue de Cristo, pois o pecado requer sangue. A morte de Cristo, sendo Ele inocente, foi morte como um cordeiro para ser aceito pelo Pai. Toda vez que pecamos e nos arrependemos, podemos pedir ao Pai para perdoar nossos pecados no sangue de Jesus Cristo. Note que Ele mesmo falou isso:

    “Porque isto é o meu sangue, o sangue do novo testamento, que é derramado por muitos, para remissão dos pecados”, Mateus 26:28.

 Jesus, uma melhor aliança

    A aliança que Deus fez no monte Sinai com o povo foi quebrada, pois o povo não obedeceu às leis e mandamentos de Deus. Portanto, quando Moisés trouxe as leis e mandamentos na pedra, Deus estabeleceu essa aliança com eles. Mas, como qualquer aliança feita, os dois lados tem que cumprir esse contrato. Se um lado falhar, então a aliança, ou contrato, deixa de valer. E foi isso exatamente que aconteceu no Antigo Testamento, na antiga aliança.

    Como o povo quebrou essa aliança, o pecado apareceu. Para eliminar o pecado, sangue de animais tinha de ser derramado no altar. Deus fala claramente que o pecado deve ser eliminado somente com sangue, “Porque os corpos dos animais, cujo sangue é, pelo pecado, trazido pelo sumo sacerdote para o santuário”, Hebreus 13:11.

    Jesus veio para criar uma nova aliança como o povo. Ele veio para que possamos ter uma nova aliança com Seu Pai. Mas é claro, para que isso seja feito, algum sangue tinha de ser derramado para apagar o pecado. E foi o próprio sangue e corpo de Cristo que foi sacrificado por nós, “… e o sangue de Jesus Cristo, seu Filho, nos purifica de todo o pecado”, 1 João 1:7.

    O sacrifício do sangue e corpo de Jesus possibilitou a criação de uma melhor aliança. Uma aliança onde o próprio filho de Deus e nosso Mediador, “E a Jesus, o Mediador de uma nova aliança, e ao sangue da aspersão, que fala melhor do que o de Abel”, Hebreus 12:24.

    “Dizendo Nova aliança, envelheceu a primeira. Ora, o que foi tornado velho, e se envelhece, perto está de acabar”, Hebreus 8:13.

 A Páscoa mostra a NOVA aliança com Deus através do sacrifício de Jesus Cristo

    Então o simbolismo profético da Páscoa é a aliança que Deus fez com a humanidade através do sacrifício do Seu único filho Jesus Cristo. É através de Jesus Cristo que nossos pecados são perdoados quando nos arrependemos. Essa aliança durará para toda a eternidade.

    “De tanto melhor aliança Jesus foi feito fiador [Mediador]”, Hebreus 7:22.

 A FESTA DOS PÃES ASMOS

    A Festa dos Pães Asmos é uma Festa que é mencionada por Deus junto com a Festa de Tabernáculos e Festa de Pentecoste onde teremos que comparecer na presença de Deus todo o ano, “Três vezes no ano me celebrareis festa. A festa dos pães ázimos guardarás; sete dias comerás pães ázimos, como te tenho ordenado, ao tempo apontado no mês de Abibe; porque nele saíste do Egito; e ninguém apareça vazio perante mim”, Êxodo 23:14-15.

    Podemos perceber a distinção aqui que Deus faz. Dentre as sete Festas somente estas três Ele requeri que comparecemos perante Ele. Com certeza o significado destas três Festas são mais destacados do que as outras – apesar de todas serem importantes.

    Observe também que esta Festa tem sete dias no calendário de Deus. Então se esta Festa tem sete dias para Deus, e um dia corresponde a mil anos para nós, então esta Festa dos Pães Asmos terá a duração de sete mil anos para nós.

    Essas duas Festas, Pães Asmos e Tabernáculos [estudaremos mais tarde nessa lição], são bem parecidas. Elas têm sete dias completos. Só que na Festa dos Pães Amos o primeiro e o último dia são santos e a de Tabernáculos, somente o primeiro dia é santo; mas o Oitavo Dia que é outro dia santo acontece logo depois do último dia de Tabernáculos.

    O significado profético delas deve ser bem parecido. Sim, e na realidade são. Elas se referem às duas ressurreições mencionadas na Bíblia. A primeira ressurreição é dos Primeiros Frutos e a segunda ressurreição é para o restante da humanidade – todos aqueles que ainda não tiveram a oportunidade de observar todas as palavras de Deus.

    Note a data que Deus disse que devemos celebrá-los, “E a festa da sega dos primeiros frutos do teu trabalho, que houveres semeado no campo, e a festa da colheita, à saída do ano, quando tiveres colhido do campo o teu trabalho. Três vezes no ano todos os teus homens aparecerão diante do Senhor DEUS”, Êxodo 23:16-17.

    Deus fez a distinção destas Festas da seguinte maneira: uma será celebrada no início da colheita do ano (a Festa da sega dos Primeiros Frutos) e o outro no final da colheita do ano (A Festa da Colheita).

 A Festa da Sega dos Primeiros Frutos

     Em relação à Festa de Tabernáculos, a Festa das Primícias, Primeiros Frutos ou Semanas acontece na Primavera, no início do ano enquanto a Festa de Tabernáculos acontece no final do ano, Outono.

    Fisicamente, a Festa deve ser celebrada dessa maneira: não podemos comer nada que cresci quando cozinhamos ou qualquer coisa que usa fermento como bolo, etc, “A festa dos pães ázimos guardarás; sete dias comerás pães ázimos, como te tenho ordenado, ao tempo apontado do mês de Abibe; porque no mês de Abibe saíste do Egito”, Êxodo 34:18. Devemos eliminar os pecados de nossas vidas. Nada que cresci mesmo sem fermento como o pão de queijo podemos comer, pois simboliza o pecado crescendo em nós.

         “Sete dias comerás pães ázimos, e ao sétimo dia haverá festa ao Senhor. Sete dias se comerá pães ázimos, e o levedado não se verá contigo, nem ainda fermento será visto em todos os teus termos”, Êxodo 13:6-7.

        Como próprio nome indica, Pães Asmos significa sem fermento. Vemos que Deus nesta Festa de Pães Asmos não quer que comamos nada que tem fermento ou que cresci, pois o fermento simboliza o pecado, “Por isso façamos a festa, não com o fermento velho, nem com o fermento da maldade e da malícia, mas com os ázimos da sinceridade e da verdade”, 1 Coríntios 5:8.

 Mas o que profeticamente esta Festa dos Primeiros Frutos significa?

 Os Primeiros Frutos – os primeiros chamados

           No plano que Deus tem para a humanidade, Ele claramente fala que haverá os que estão sendo chamados hoje em dia para fazer parte de Sua família. Esses são chamados Primeiros Frutos porque eles estão sendo chamado antes do resto da humanidade que acontecerá mais tarde – na Festa de Tabernáculos.

       Perceba que o apóstolo Paulo fala claramente sobre eles como sendo os primeiros a serem chamados por Deus, “Rogo-vos, pois, eu, o preso do Senhor, que andeis como é digno da vocação com que fostes chamados”, Efésios 4:1. Ele fala mais desse grupo de pessoas, “Por isso também rogamos sempre por vós, para que o nosso Deus vos faça dignos da sua vocação [chamada]”, 2 Tessalonicenses 1:11.

      O apóstolo Pedro também fala de nossa chamada. Os Primeiros Frutos estão sendo chamados agora, como à sega da primeira colheita do ano para obedecer a Deus e manter todas Suas leis e mandamentos e tudo que sai da boca de Deus. Sim a chamada dos Primeiros Frutos está acontecendo agora, neste exato momento.

      Deus está dando conhecimento sobre Ele e vendo se aqueles que estão recebendo estes ensinamentos estão, na realidade, colocando eles em prática em suas vidas. Os caminhos de Deus exigem uma mudança na maneira carnal que somos e vivemos.

     Por isso, esses estão sendo julgados hoje para ver se são qualificados para fazerem parte dos Primeiros Frutos da família de Deus, “Portanto, irmãos, procurai fazer cada vez mais firme a vossa vocação e eleição; porque, fazendo isto, nunca jamais tropeçareis. Porque assim vos será amplamente concedida a entrada no reino eterno de nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo”, 2 Pedro 1:10-11.

           Cristo é o primeiro dos Primeiros Frutos

      Cristo é o primeiro nascido dos Primeiros Frutos. Deus Pai assim queria para que Ele que criou todas as coisas também fosse o primeiro a fazer parte da família de Deus, “Mas de fato Cristo ressuscitou dentre os mortos, e foi feito as primícias dos que dormem”, 1 Coríntios 15:20.

     “Segundo a sua vontade, ele nos gerou pela palavra da verdade, para que fôssemos como primícias das suas criaturas”, Tiago 1:18.

    “Isto é, que o Cristo devia padecer, e sendo o primeiro da ressurreição dentre os mortos, devia anunciar a luz a este povo e aos gentios”, Atos 26:23.

 A Primeira Ressurreição é dos Primeiros Frutos

      A Bíblia fala claramente que haverá a primeira ressurreição. Esta ressurreição são aqueles que já morreram zelando, obedecendo e agindo conforme as palavras de Deus. Eles viveram uma vida justa em Deus. Muitos morreram e hoje esperam a chamada da salvação deles. Eles serão chamados na primeira ressurreição, “Mas os outros mortos não reviveram, até que os mil anos se acabaram. Esta é a primeira ressurreição”, Apocalipse 20:5.

     Esta ressurreição é a melhor do que a segunda onde o resto da humanidade que nunca ouviram falar em Jesus ou que não foram chamados por Deus, terá a chance deles de viverem de acordo com as palavras de Deus, “Bem-aventurado e santo aquele que tem parte na primeira ressurreição; sobre estes não tem poder a segunda morte; mas serão sacerdotes de Deus e de Cristo, e reinarão com ele mil anos”, Apocalipse 20:6

    Sim, a primeira ressurreição acontecerá e todos aqueles que morreram ou estão vivendo de acordo com Deus, serão chamados e encontrarão Jesus no ar, “Depois nós, os que ficarmos vivos, seremos arrebatados juntamente com eles nas nuvens, a encontrar o Senhor nos ares, e assim estaremos sempre com o Senhor”, 1 Tessalonicenses 4:17.

 A Festa dos Pães Asmos – Primeira Ressurreição – Primeiros Frutos

    A Festa da sega dos primeiros frutos do solo são os primeiros seres humanos que quando foram chamados, ouviram e obedeceu a voz de Deus e mudaram suas vidas. Para essas pessoas Deus tem criado uma melhor ressurreição – a primeira ressurreição.

    Eles neste momento estão lutando contra Satanás e o mundo como também contra a própria natureza humana que temos. Não é nada fácil. Na segunda ressurreição, não teremos Satanás mais e os Primeiros Frutos estarão aqui na terra reinando com Cristo. O ambiente como pode perceber é bem melhor. Os Primeiros Frutos junto com Cristo não admitiram qualquer tipo de males que existem hoje em dia. Se alguma pessoa quiser fazer alguma coisa, simplesmente ouviram um aviso para não fazer o mal, “E os teus ouvidos ouvirão a palavra do que está por detrás de ti, dizendo: Este é o caminho, andai nele, sem vos desviardes nem para a direita nem para a esquerda”, Isaías 30:21.

 OFERTA MOVIDA de PRIMEIROS FRUTOS

    Na semana da Festa dos Pães Asmos, no domingo, no dia após o Sábado, é a Oferta Movida (Levíticos 23:20) ou Oferta de Movimento (Números 6:20). Este dia não é santo. Mas, é um dia simbólico e profético, “Depois para vós contareis desde o dia seguinte ao sábado [ou seja, no Domingo], desde o dia em que trouxerdes o molho da oferta movida; sete semanas inteiras serão”, Levítico 23:15.

    Novamente confirmamos que o Dia da Oferta de Movimento acontece no Domingo da semana dos Pães Asmos, “E ele moverá o molho perante o Senhor, para que sejais aceitos; no dia seguinte ao sábado o sacerdote o moverá”, Levítico 23:11.

    “Das vossas habitações trareis dois pães de movimento; de duas dízimas de farinha serão, levedados se cozerão; primícias são ao Senhor”, Levítico 23:17. As ofertas de sacrifícios tinham de ser relacionados aos primeiros frutos do solo. E isto faz sentido porque a semana de Pães Asmos é uma semana dos Primeiros Frutos. Portanto, no Domingo da semana dos Primeiros Frutos, as ofertas também tinham de ser de Primeiros Frutos. E estas ofertas quando era dado a Aarão, ele movia perante o Senhor, “E tudo isto pôs nas mãos de Arão e nas mãos de seus filhos; e os ofereceu por oferta movida perante o Senhor”, Levítico 8:27.

  Jesus Cristo é o nosso Cordeiro da Páscoa como também o nosso Molho para a Oferta Movida

       O molho ou oferta a ser Movido por Arão também tinha de ser perfeito. Não poderia ter defeito nem mácula exatamente como o cordeiro da Páscoa…

      “Mas com o precioso sangue de Cristo, como de um cordeiro imaculado e incontaminado”, 1 Pedro 1:19.

      E ele oferecerá a sua oferta ao Senhor, um cordeiro sem defeito de um ano em holocausto, e uma cordeira sem defeito de um ano para expiação do pecado, e um carneiro sem defeito por oferta pacífica”, Números 6:14.

Observe agora a semelhança como o Molho da Oferta Movida

 “E no dia em que moverdes o molho, preparareis um cordeiro sem defeito, de um ano, em holocausto ao Senhor”, Levítico 23:12.

 Não há dúvida realmente que Jesus é o Molho de nossa Oferta Movida e que foi enviado perante o Pai por nós.

 Jesus confirma que Ele era o Molho da Oferta Movida

      O que muitos passam despercebidos pelas escrituras é que Cristo mesmo revela que Ele é o Molho a ser movido por nós. Olhe os acontecimentos…

     Cristo depois de ressuscitado apareceu para Madalena no domingo da semana dos Pães Asmos, “E no primeiro dia da semana, Maria Madalena foi ao sepulcro de madrugada, sendo ainda escuro…”, João 20:1. Quando Maria foi tocar Nele, Jesus disse que não, pois ainda não tinha visto o Pai e aceitado por nós como o molho da Oferta Movida, “Disse-lhe Jesus: Não me detenhas, porque ainda não subi para meu Pai…”, João 20:17. Jesus, entretanto no mesmo dia apareceu a Seus discípulos, “Chegada, pois, a tarde daquele dia, o primeiro da semana, e cerradas as portas onde os discípulos, com medo dos judeus, se tinham ajuntado, chegou Jesus, e pôs-se no meio, e disse-lhes: Paz seja convosco”, João 20:19. Naquele mesmo dia, Jesus viu Seu Pai e foi aceito como o Molho da Oferta Movida por nós.

      Esse dia é o dia de domingo, um dia depois do sábado na Festa dos Pães Asmos como estudamos anteriormente, “… desde o dia seguinte ao sábado [domingo], desde o dia em que trouxerdes o molho da oferta movida…”, Levítico 23:15.

      Jesus subiu só ao próprio trono de Seu Pai para ser aceito por nós como o primeiro dos Primeiros Frutos que serão chamados. Ele foi o primeiro dos muitos que ainda serão ressuscitados, “Isto é, que o Cristo devia padecer, e sendo o primeiro da ressurreição dentre os mortos…”, Atos 26:23. A Bíblia diz também que Ele aparecerá e levará os Primeiros Frutos para serem apresentados ao Pai no dia da Oferta Movida – O casamento do Cordeiro, a seguir.

 O Casamento do Cordeiro com os guiados pelo Espírito Santo

    O que parece ser uma história em quadrinho quando Jesus citou a história acontecendo no céu, na verdade, não é. É a realidade que acontecerá num futuro bem em breve.

     Jesus simbolicamente é o marido da igreja e a igreja, ou seja, todos os que são guiados pelo Espírito Santo, é a esposa. Há várias escrituras que isso é mencionado.

     Aqui esta a razão do porque quando Deus chama os Israelitas de adúlteros. Eles eram a esposa de Deus simbolicamente. E eles deixaram de seguir a Deus e foram atrás de deuses pagãos e Deus os chamou de adúlteros, “Porquanto, qualquer que, entre esta geração adúltera e pecadora, se envergonhar de mim e das minhas palavras, também o Filho do homem se envergonhará dele, quando vier na glória de seu Pai, com os santos anjos”, Marcos 8:38.

       Mas, aqueles que são guiados pelo Espírito Santo, os que estão vencendo e mudando suas vidas segundo a de Deus, esses são os Primeiros Frutos. O resto da humanidade, os outros que virão mais tarde na segunda ressurreição, esses também irão com o Cordeiro e serão apresentados ao Pai como os membros da família de Deus, “Regozijemo-nos, e alegremo-nos, e demos-lhe glória; porque vindas são as bodas do Cordeiro [Jesus], e já a sua esposa [os guiados pelo Espírito Santo] se aprontou”, Apocalipse 19:7.

 Jesus levará sua esposa para conhecer o Pai

       O dia da Oferta Movida é o dia onde Cristo levará os filhos de Deus, os guiados pelo Espírito Santo para serem apresentados ao Pai. Primeiramente serão os Primeiros Frutos, os que estão sendo chamados nesta geração de seis mil anos que está passando.

      Mais tarde, os que foram qualificados na segunda ressurreição, também serão levados ao Pai no dia da Oferta Movida. O Pai conhecerá todos aqueles que Seu Filho Jesus tem trabalhado com eles. Será uma grande alegria do Pai conhecer os novos membros de Sua família. Sim, o Pai e Seu filho nos amam bastante. Portanto, poderá ter até duas cerimônias no céu em tempos diferentes – mas a bíblia não fala disso.

 Olhe os acontecimentos nas escrituras…

      “E disse-me: Escreve: Bem-aventurados aqueles que são chamados à ceia das bodas do Cordeiro. E disse-me: Estas são as verdadeiras palavras de Deus”, Apocalipse 19:9.

      “E vi um anjo que estava no sol, e clamou com grande voz, dizendo a todas as aves que voavam pelo meio do céu: Vinde, e ajuntai-vos à ceia do grande Deus”, Apocalipse 19:17.

 Os Primeiros Frutos ou as Primícias não passarão pela grande tribulação

      Como estamos vendo, os Primeiros Frutos tem uma ligação especial com Deus neste momento. Eles estão sendo testados para ver se serão contados como merecedores de estar com Cristo e com o Pai – nas bodas do Cordeiro.

       Não é fácil ser eles. Eles passam por muitos tipos de tentação nesse momento. O mundo, Satanás e a própria a natureza humana os tentam. Por isso Cristo disse que muitos serão chamados, mas poucos os escolhidos, “Porque muitos são chamados, mas poucos escolhidos”, Mateus 22:14”.

       A tribulação será diminuída por causa dos Primeiros Frutos. Jesus disse, “Porque naqueles dias haverá uma aflição tal, qual nunca houve desde o princípio da criação, que Deus criou, até agora, nem jamais haverá. E, se o Senhor não abreviasse aqueles dias, nenhuma carne se salvaria; mas, por causa dos eleitos que escolheu, abreviou aqueles dias”, Marcos 13:19-20.

      Deus também tem prometido que os escolhidos não passarão pela tribulação que está chegando no mundo, “Como guardaste a palavra da minha paciência, também eu te guardarei da hora da tentação que há de vir sobre todo o mundo, para tentar os que habitam na terra”, Apocalipse 3:10”.

 A FESTA DE PENTECOSTES

      Também chamada de Festa das Semanas, esta solenidade dura um dia – mil anos para nós. Note que estamos ainda na no final da colheita da primavera, antes do verão, observando este dia santo. Portanto, ainda estamos falando dos Primeiros Frutos, “E isto segundo a ordem de cada dia, fazendo ofertas conforme o mandamento de Moisés, nos sábados e nas luas novas, e nas solenidades, três vezes no ano; na festa dos pães ázimos, na festa das semanas, e na festa das tendas”, 2 Crônicas 8:13.

     “Também guardarás a festa das semanas, que é a festa das primícias da sega do trigo, e a festa da colheita no fim do ano”, Êxodo 34:22.

     “Semelhantemente, tereis santa convocação no dia das primícias, quando oferecerdes oferta nova de alimentos ao Senhor, segundo as vossas semanas; nenhum trabalho servil fareis”, Números 28:26.

 1. Quando devemos começar a observar a Festa de Pentecostes?

 Comentário: Seguindo o dia da Oferta Movida, Deus nos dá o Seu outro dia de solenidade, Pentecostes.

      O início da própria palavra Pentecostes significa 50. Pente é a mesma coisa que o número 50. E foi isso exatamente que Deus nos comandou. Ele disse para contar 50 dias ou sete sábados (1 sábado tem 7 dias. 7 sábados tem 49 dias) inteiros para celebrarmos a Festa de Pentecostes no dia seguinte do dia 49, “Depois para vós contareis desde o dia seguinte ao sábado, desde o dia em que trouxerdes o molho da oferta movida; sete semanas inteiras serão. Até ao dia seguinte ao sétimo sábado, contareis cinqüenta dias; então oferecereis nova oferta de alimentos ao Senhor”, Levítico 23:15-16.

 O Espírito Santo e a Festa de Pentecostes

     Sabemos que a Festa de Pentecostes está relacionada à Festa de Pentecostes porque foi nesse dia que Jesus pediu ao Pai e enviou o Espírito Santo para os discípulos em Jerusalém. Muitos sabem dessa história. Aliás, temos até igrejas que foram criadas baseadas nessas circunstância o que não tem nenhuma relevância bíblica para criar nenhuma igreja. Note o fato histórico…

      “E, cumprindo-se o dia de Pentecostes, estavam todos concordemente no mesmo lugar; E de repente veio do céu um som, como de um vento veemente e impetuoso, e encheu toda a casa em que estavam assentados… E todos foram cheios do Espírito Santo, e começaram a falar noutras línguas, conforme o Espírito Santo lhes concedia que falassem”, Atos 2:1-4.

     Vemos então que Pentecostes tem tudo a ver como o derramamento do Espírito Santo nas pessoas. O Espírito Santo não foi concedido ao ser humano até então. Pouquíssimos, como os profetas e muitos outros pouquíssimos, tinham o Espírito Santo que foi dado a eles para que cumprisse sua especifica tarefa dada por Deus. Eles precisavam do Espírito Santo para entender Deus. Sem o Espírito Santo é impossível entender as coisas de Deus.

      “Mas Deus no-las revelou pelo seu Espírito; porque o Espírito penetra todas as coisas, ainda as profundezas de Deus. Porque, qual dos homens sabe as coisas do homem, senão o espírito do homem, que nele está? Assim também ninguém sabe as coisas de Deus, senão o Espírito de Deus. Mas nós não recebemos o espírito do mundo, mas o Espírito que provém de Deus, para que pudéssemos conhecer o que nos é dado gratuitamente por Deus. As quais também falamos, não com palavras que a sabedoria humana ensina, mas com as que o Espírito Santo ensina, comparando as coisas espirituais com as espirituais. Ora, o homem natural não compreende as coisas do Espírito de Deus, porque lhe parecem loucura; e não pode entendê-las, porque elas se discernem espiritualmente”, 1 Coríntios 2:10-14.

2.  Foi a Lei de Deus dos Dez Mandamentos dado ao povo no Dia de Pentecostes?

 Comentário: Em Atos 2 vemos que os Dez Mandamentos foi dado aos Israelitas no Dia de Pentecostes no monte Sinai iniciando assim a Aliança como Deus. Está aliança foi à aliança que os Israelitas quebraram. Agora temos uma nova aliança selada como o sangue de nosso Cordeiro e Senhor Jesus Cristo que seguirá por toda a eternidade.

 O Espírito Santo será dado a toda humanidade

      O Espírito Santo tem sido dado há um número muito pequeno de pessoas desde Adão. Em Pentecostes vemos o único registro onde o Espírito Santo foi dado a muitas pessoas. Isso nunca aconteceu antes.

      A Festa de Pentecostes está ligada ao Espirito Santo como estudamos. Há um significado muito grande e importante neste dia. Deus dará o Espírito Santo para todos que vivem na terra.

      Todos no futuro receberam o Espírito de Deus. Todos terão a oportunidade de conhecer os mistérios de Deus pela primeira vez. O Espírito Santo como diz as escrituras, nos ensinará a entender tudo de Deus. O profeta Joel fala deste dia que acontecerá no futuro, no dia de Pentecostes:

      “E há de ser que, depois derramarei o meu Espírito sobre toda a carne, e vossos filhos e vossas filhas profetizarão, os vossos velhos terão sonhos, os vossos jovens terão visões.

     “E também sobre os servos e sobre as servas naqueles dias derramarei o meu Espírito”, Joel 2:28-29.

     Sim, o Espírito será dado a todos que vivem na terra daquele ponto em diante e para sempre.

 O milênio de Pentecostes e os Primeiros Frutos

     Não há dúvida que muitos que receberão o Espírito Santo de Deus nesta época, muitos serão qualificados a fazerem parte da família de Deus.

      O Espírito Santo sendo derramado em toda terra, haverá muitos que seguirão, obedeceram e mudarão a vida deles para viverem igual a Deus. É somente com o Espírito Santo que as pessoas que serão ressuscitadas poderão entender os mistérios de Deus.

      Em Pentecostes concluímos o plano de Deus para aqueles que observaram e viveram de acordo com Deus como Abel, Noel, Daniel, rei Davi e outros. Somos nós também parte das primícias? Seguimos Deus com todo o nosso coração e alma? Vivemos de acordo com as leis e mandamentos e todas as palavras de Deus? Se assim fazemos, sim, seremos também os Primeiros Frutos de Deus.

 Chegamos ao final da colheita dos Primeiros Frutos da Primavera

       Na Primavera temos o início da colheita com a Festa dos Pães Asmos e o final da colheita com a Festa de Pentecostes. Esta é a primeira ressurreição. Agora, a próxima Festa de Deus acontece no Outono. Essa festa é a Festa das Trombetas.

 FESTAS DAS TROMBETAS

 Um dia para Deus corresponde mil anos para nós

        Não devemos esquecer que mil anos para nós são um dia para Deus, Mas, amados, não ignoreis uma coisa, que um dia para o Senhor é como mil anos, e mil anos como um dia”, 2 Pedro 3:8”. Isso carrega muita importância porque os dias santos de Deus é claro são baseado em dias. Eles são:

             Festas dos Pães Asmos: 7 dias

            Festa de Pentecostes (Primeiros Frutos): 1 dia

            Festa das Trombetas: 1 dia

            Festa de Expiação: 1 dia

            Festa dos Tabernáculos (colheita): 7 dias

            Festa do Oitavo Dia: 1 dia

     O nome usado como festa e também chamado de solenidade na Bíblia. Significa dia sagrado ou separado para propósitos específicos.

      Não é uma surpresa e nem ilógico acreditar que cada um desses dias santos será preenchido de maneira milenar. Ou seja, que teremos mil anos para cada dia que Deus planejou para nós.

 Resumo do calendário de Deus

        Deus é um Deus que não se baseia nos calendários do homem. E porque Ele faria isso? Ele criou o tempo. É Ele que no diz como o tempo deve ser medido. E Ele fala claramente sobre isso. Em tudo que Deus faz que dependa de tempo, Ele usa o que Ele mesmo criou e nos ordenou como sendo o medidor de tempo. Observe Seu mandamento a esse respeito…

        “E disse Deus: Haja luminares na expansão dos céus, para haver separação entre o dia e a noite; e sejam eles para sinais e para tempos determinados e para dias e anos”, Gênesis 1:14.

        “Designou a lua para as estações…”, Salmos 104:19.

        Deus muda os tempos e as estações do jeito que Ele quer, “E ele muda os tempos e as estações; ele remove os reis e estabelece os reis…”, Daniel 2:21.

       Obviamente, Deus tem criado o tempo e Ele muda esse tempo à hora que quer. O tempo de Deus é dinâmico. O tempo de Deus que cria as estações é baseado no sol, na lua e nos corpos celestes como as estrelas. Ele assim falou. O início de cada mês de Deus, por exemplo, é baseado na lua nova. Assim quando os primeiros raios de sol são visto na lua, tem de serem visto ao olho nu, e por duas ou mais testemunhas, o início de um mês começa. Não há outro jeito. É assim que o mês começava no tempo de Moisés e Cristo. Não há outro mandamento de Deus. O mês tem que começar com a lua nova.

      Há muitos que pensam o contrário. Eles dizem: ‘é difícil saber quando a lua nova começa’ ou ‘é confuso’ e usam muitos outros argumentos (não é parte dessa lição estudar a lua nova. Por favor, estude a lua nova em outros artigos nesse blog). Não se esqueça de que é assim que Deus comandou e que devemos observar. Isso é fascinante e emotivo quando temos que observar a lua nova todo o início do mês.

 Mas, porque estou mencionando isso?

      Muito simples, se não observar o dia santo de Deus no tempo determinado, Deus não estará lá com você. Se Deus criou um dia onde Ele parará de fazer Suas obras e se encontrar com você, esse dia tem que merecer sua atenção. Nesse dia, Deus estará com você – no seu meio. Um dia onde você terá a atenção de Deus e Ele passará o tempo inteiro com você. A implicação é muito grande!

      Se você aparecer no dia que Ele não marcou, obviamente, Ele não estará lá. Em vão estará você observando Seus mandamentos, mas SEM A PRESENÇA DE DEUS. É claro, se não comparecer no dia que Ele comandou então como espera que Ele esteja com você. Pois Ele mesmo tem advertido, “Falou mais o SENHOR a Moisés, dizendo: “Dá ordem aos filhos de Israel, e dize-lhes: ‘Da minha oferta, do meu alimento para as minhas ofertas queimadas, do meu cheiro suave, tereis cuidado, para me oferecê-las ao seu tempo determinado’”, Números 28:1-2.

      Deus determinou os tempos e as estações e até os animais que Ele criou sabem disso, “Até a cegonha no céu conhece os seus tempos determinados; e a rola, e o grou e a andorinha observam o tempo da sua arribação; mas o meu povo não conhece o juízo do Senhor”, Jeremias 8:7. Que ironia não! Os animais sabem distinguir os tempos e as estações e o ser humano não. Usamos o relógio do homem para determinar os tempos que são contrários de Deus. Realmente, é uma tristeza e infelicidade para nós.

Festa de Trombetas e a lua nova

     Um fato bastante interessante é que a Festa das Trombetas está diretamente relacionada à lua nova. Essa Festa tem que acontecer na lua nova.

      Devemos relembrar que se você não souber quando o início do ano e dos meses no calendário de Deus começa, não saberá quando Deus declarou que cada Festa deve ser observada. Se não sabe quando o início do ano de Deus começa, não saberá também quando as Festas santas acontecem. Observará todas as Festas de Deus nos dias errados. Pense sobre isso! Se decidir observar todas as Solenidades de Deus e não souber quando elas são celebradas, Deus não estará lá como você porque as estão celebrando nos dias errados.

 1. Quando a Festa de Trombetas deve ser observada?

 Comentário: Como todas as solenidades de Deus, a Festa de Trombetas tem seu dia especificado por Deus, “E falou o Senhor a Moisés, dizendo: Fala aos filhos de Israel, dizendo: No mês sétimo, ao primeiro do mês, tereis descanso, memorial com sonido de trombetas, santa convocação”, Levítico 23:23-24. Note que o dia de Trombetas começa no dia primeiro do sétimo mês. O primeiro dia do mês é sempre uma lua nova. É a lua nova que estabeleci o início do mês. Esta festa é única e diferente por causa disso. Outras são celebradas durante os dias do mês, mas essa é no primeiro dia do mês. Agora perguntamos, ‘se você não sabe quando é o início do mês e o início do ano no calendário de Deus, como poderá observar Trombetas?’

      “Semelhantemente, tereis santa convocação no sétimo mês, no primeiro dia do mês; nenhum trabalho servil fareis; será para vós dia de sonido de trombetas”, Números 29:1.

 A Festa das Trombetas acontece no Outono

     Muitos acreditam que a Festa de Trombetas é a respeito da ressurreição dos Primeiros Frutos. Isso é difícil de acreditar porque tudo que é relacionado aos Primeiros Frutos acontece na Primavera. Começa e termina na primavera. As Festas dos Pães Asmos e Pentecostes tem tudo a ver com os Primeiros Frutos. Elas são também claramente usadas para o início e o final das colheitas da cevada.

      O amadurecimento da cevada junto com a lua nova é quando Deus disse que o início do ano deve começar. Esse amadurecimento da cevada é um processo chamado Abibe. Abibe é o primeiro mês do ano e onde acontece a Páscoa, a Festa de Pães Asmos, e a Oferta Movida. Pentecostes, também chamada de festa dos Primeiros Frutos, acontece no final da colheita da cevada. A solenidade de Pães Asmos acontece no início da colheita da cevada e Pentecostes acontece no final.

       O mês de Abibe (quando a cevada está pronta para ser colhida) foi quando os Israelitas saíram do Egito. “A festa dos pães ázimos [Pães Asmos] guardarás; sete dias comerás pães ázimos, como te tenho ordenado, ao tempo apontado no mês de Abibe; porque nele saíste do Egito… E a festa da sega dos primeiros frutos [note que estamos falando dos Primeiros Frutos] do teu trabalho, que houveres semeado no campo”, Êxodo 23:15-16.

       A safra da cevada só acontece entre os meses de Abril\Março em Israel, dependendo da lua nova e o amadurecimento da cevada de acordo com o mandamento de Deus – temos que saber o início do ano. Nisso, entre um período de uma ou duas semanas, a cevada atinge seu ponto ideal para ser colhida. Se for colhida muito antes, ela vai ter muita humidade o que se torna muito difícil para ser tornada em trigo. Se esperar demais, elas secam e ficam inúteis para alimento. Os fazendeiros conhecem bem esse processo. Quando a cevada está pronta para ser colhida, é aqui que os primeiros frutos da plantação são trazidos ao Sumo Sacerdote para ser Movido ao Senhor, Oferta Movida, antes de ser colhida pelo povo.

        Pães Asmos que acontece logo depois da Páscoa, no primeiro mês do ano, no mês de Abibe, “Guarda o mês de Abibe, e celebra a páscoa ao SENHOR teu Deus; porque no mês de Abibe o SENHOR teu Deus te tirou do Egito, de noite. Então sacrificarás a páscoa ao Senhor teu Deus, das ovelhas e das vacas, no lugar que o Senhor escolher para ali fazer habitar o seu nome. Nela não comerás levedado; sete dias nela comerás pães ázimos, pão de aflição (porquanto apressadamente saíste da terra do Egito), para que te lembres do dia da tua saída da terra do Egito, todos os dias da tua vida”, Deuteronômio 16:1-3.

     Vemos que está Festa é celebrada no sétimo mês que a coloca no mês de Outono. O restante das três Festas acontece exatamente neste mês. Este mês é o mês da última colheita do ano. A Festa de Tabernáculos, por exemplo, que também é celebrada neste mês e também chamada de Festa das Colheitas.

 A Festa das Trombetas em profecia

      Vemos que Trombetas não tem nada a ver com os Primeiros Frutos. Não tem nada a ver com a ressurreição dos Primeiros Frutos. A estação dos Primeiro Frutos já passou. Estamos agora no sétimo mês. Com certeza há outro significado sobre esta solenidade.

    Como a duração desta Festa é de um dia, podemos afirmar que ela durará mil anos para nós.

   Se perceber na Bíblia, verá que toda a vez que a trombeta ou “sonido” foi usado era para situações de reunir o povo, dar comandos, preparar para a guerra e outros eventos importantes. Note alguns exemplos de quando as trombetas eram usadas…

    “Falou mais o SENHOR a Moisés, dizendo: Faze-te duas trombetas de prata; de obra batida as farás, e elas te servirão para a convocação da congregação, e para a partida dos arraiais. E, quando as tocarem, então toda a congregação se reunirá a ti à porta da tenda da congregação. Mas, quando tocar uma só, então a ti se congregarão os príncipes, os cabeças dos milhares de Israel. Quando, retinindo, as tocardes, então partirão os arraiais que estão acampados do lado do oriente. Mas, quando a segunda vez retinindo, as tocardes, então partirão os arraiais que estão acampados do lado do sul; retinindo, as tocarão para as suas partidas. Porém, ajuntando a congregação, as tocareis; mas sem retinir. E os filhos de Arão, sacerdotes, tocarão as trombetas; e a vós serão por estatuto perpétuo nas vossas gerações. E, quando na vossa terra sairdes a pelejar contra o inimigo, que vos oprime, também tocareis as trombetas retinindo, e perante o Senhor vosso Deus haverá lembrança de vós, e sereis salvos de vossos inimigos. Semelhantemente, no dia da vossa alegria e nas vossas solenidades, e nos princípios de vossos meses, também tocareis as trombetas sobre os vossos holocaustos, sobre os vossos sacrifícios pacíficos, e vos serão por memorial perante vosso Deus: Eu sou o Senhor vosso Deus”, Números 10:1-10.

     O que podemos ver claramente é que Deus usa as trombetas para fazer anúncios; seja apara reunir o povo; ou para dar instruções; ou para início das solenidades santas; ou para início dos meses (lua nova); ou para guerra; enfim para muitas ocasiões importantes.

 1. Até quando devemos celebrar a Festa das Trombetas?

 Comentário: Deus disse “por estatuto perpetua nas vossas gerações”. Hoje em dia devemos fazer isso. A Trombeta acontece e deve ser tocada no início do sétimo mês, ou seja, na lua nova. Cornetas ou trombetas devem também ser tocadas nos outros dias das solenidades de Deus.

 As solenidades e o Plano de Deus para humanidade      

       É importante dizer que não estamos tentando saber os tempos e datas de Deus. Estamos apenas tentando entendê-los o que Deus tem nos mostrado e ensinado. Pois está escrito, “E disse-lhes: Não vos pertence saber os tempos ou as estações que o Pai estabeleceu pelo seu próprio poder”, Atos 1:7.

       O que podemos observar no plano de Deus e que eventos importantes acontecem nos dias das solenidades, mas em época diferentes. Note que Pentecostes em 50 A.D., Cristo enviou o Espírito Santo para um grupo pequenos de pessoas, mas no futuro, no próprio dia de Pentecostes, em Joel 2, fala que o Espírito Santo será dado à toda a humanidade.

       Dependendo da época, haverá um acontecimento importante em uma ou mais de Suas solenidades até que todo o Seu plano para a humanidade seja consumido – tudo de acordo com Suas solenidades sagradas. Tentar falar que primeiro isso vai acontecer e depois vem aquilo, acreditamos ser um erro. Somente o Pai, como disse Jesus, sabe de que maneira e de que tempo os fatos aconteceram. Até o momento, não tempos esse entendimento.

      Muitos assim pensam que entender o tempo e estações e erram, pois, “o Pai estabeleceu pelo seu próprio poder”. A própria Bíblia é difícil de ser entendida e o conhecimento é dado somente a aqueles que pedem e é revelado por Deus, “Assim, pois, a palavra do Senhor lhes será mandamento sobre mandamento, mandamento sobre mandamento, regra sobre regra, regra sobre regra, um pouco aqui, um pouco ali; para que vão, e caiam para trás, e se quebrantem e se enlacem, e sejam presos”, Isaías 28:13.

      O plano de Deus vem acontecendo desde a criação do homem. Muitos eventos importantes com certeza têm acontecido nas solenidades em épocas diferentes. Deus pode fazer a qualquer época eventos acontecerem que são relacionados às Suas solenidades. Observe os exemplos abaixo da solenidade de Pentecostes.

 Alguns exemplos possíveis do dia da Festa das Trombetas

      As escrituras mostras outras vezes quando cornetas foram usadas para que um anúncio de Deus fosse direcionado a todos ao mesmo tempo. Note por exemplo quando Deus criou a terra e o universo, “Quando as estrelas da alva juntas alegremente cantavam, e todos os filhos de Deus jubilavam?”, Jó 38:7. Note aqui os anjos cantando alto como trombetas quando Deus criou o universo.

         Não é muito difícil entender que na Festa de Trombetas que possivelmente Deus começará o Seu reino na terra com um toque de Trombetas, e na Festa de Trombetas. Este acontecimento do começo do Reino de Deus na terra certamente merece uma grande atenção. O que melhor que isso do que um trombeta, ou corneta.

      A volta de Jesus Cristo e o estabelecimento do Reino de Deus na terra poderá dar um início à outra solenidade, a Festa de Expiação. Não é difícil entender também que pode ser na Festa de Expiação que Satanás foi expulso do céu, “E disse-lhes: Eu via Satanás, como raio, cair do céu”, Lucas 10:18. Podemos ver aqui a mesma assimilação – quando o governo de Deus começar quando Cristo voltar e estabelecer o Reino de Deus que satanás será removido de seu cargo nesta terra.

        Não seria muito difícil de entender também que quando Deus recriou a terra (“E a terra era sem forma e vazia; e havia trevas sobre a face do abismo; e o Espírito de Deus se movia sobre a face das águas”, Gênesis 1:2), depois que Satanás a destruiu, que Deus o expulsou de sua rebelião nesse dia santo de Expiação. Note que Jesus mesmo viu quando Satanás foi expulso do céu, “E disse-lhes: Eu via Satanás, como raio, cair do céu”, Lucas 10:18.

      As Festas santas são muito importantes para Deus. Não seria muita surpresa no futuro quando soubermos que muitos acontecimentos aconteceram nestes dias santos, no mundo físico e espiritual.

      Seguimos para a próxima solenidade de Deus, a Festa de Expiação.

 FESTA DE EXPIAÇÃO

      Esta solenidade acontece por um dia. Muitas igrejas dão ênfases em satanás nesse dia santo. O que podemos dizer a respeito desse dia santo? O que podemos afirmar com certeza dos fatos históricos na Bíblia. Sim, este dia tem algo a ver com Satanás, mas não devemos ter isso como sendo o ponto principal deste dia santo.

     Podemos olhar através da Bíblia fatos que são históricos e foram gravados para o nosso bem. Para que possamos lê-los, estudá-los e mudarmos a nossas vidas.

 1.  Qual é o dia de Expiação?

 Comentário: O dia de Expiação tem que ser celebrado no sétimo mês do decimo dia, “Falou mais o Senhor a Moisés, dizendo: Mas aos dez dias desse sétimo mês será o dia da expiação; tereis santa convocação, e afligireis as vossas almas; e oferecereis oferta queimada ao Senhor”, Levítico 23:26-27.

 2.  O que é Afligireis as vossas almas?

 Comentário: Afligireis significa que o cristão não deve beber e nem comer nesse dia. Os que assim fazem, Deus adverti, “… Porque toda a alma, que naquele mesmo dia se não afligir, será extirpada [expulsa] do seu povo. Também toda a alma, que naquele mesmo dia fizer algum trabalho, eu a destruirei do meio do seu povo”, Levítico 23:29-30.

 Expiação – eliminação do pecado

        Deus instituiu este dia santo para eliminar o pecado do povo. Não interessa quem for, seja o Sumo Sacerdote ou Moisés ou qualquer um, todos pecam. E quando pecamos, o nosso pecado nos bloqueia de comunicar com Deus, “Mas as vossas iniqüidades fazem separação entre vós e o vosso Deus; e os vossos pecados encobrem o seu rosto de vós, para que não vos ouça”, Isaías 59:2.

      Quando transgredimos as leis e mandamentos de Deus, pecamos. Deus nos deu esse método de Expiação para que nossos pecados sejam perdoados, “… assim o sacerdote por ele fará expiação dos seus pecados que cometeu, e ele será perdoado”, Levítico 4:35. Mas, o Sacerdote também precisa ser perdoado de seus pecados. Ele precisa ter expiação de seus pecados, “E disse Moisés a Arão: Chega-te ao altar, e faze a tua expiação de pecado e o teu holocausto; e faze expiação por ti e pelo povo; depois faze a oferta do povo, e faze expiação por eles, como ordenou o Senhor”, Levítico 9:7.

      Todos nós pecamos constantemente em nossas ações e até mesmo no nosso pensamento. Todos nós temos que ter nossos pecados expiados, “Se dissermos que não temos pecado, enganamo-nos a nós mesmos, e não há verdade em nós”, 1 João 1:8.

    Expiação de pecados requer sangue. Sangue é a única coisa que expia pecado. Não há outro jeito. No tempo de Antigo Testamento, sacrifícios de animais eram necessários para expiação do todo mundo. Mas, agora temos Jesus que morreu por nós e expiou nossos pecados.

    Todas as vezes que verdadeiramente arrependemo-nos de nossos pecados, poderemos pedir ao Pai que perdoe os nossos pecados no nome de Jesus Cristo, “Mas, se andarmos na luz, como ele na luz está, temos comunhão uns com os outros, e o sangue de Jesus Cristo, seu Filho, nos purifica de todo o pecado”, 1 João 1:7.

A Festa de Expiação em profecia

      Este dia de Festa é um dia para Deus é um milênio para nós, 2 Pedro 3:8.

      Na Festa de Trombetas vemos que satanás foi preso por mil anos, “Ele prendeu o dragão, a antiga serpente, que é o Diabo e Satanás, e amarrou-o por mil anos”, Apocalipse 20:2. A razão disse é que Cristo implantará o governo de Deus na terra.

      Tendo isso em consideração e sabendo que Expiação tem tudo a ver com a eliminação do pecado, será que esse milênio vai ser a respeito de arrependimento das pessoas. Pensem nisso, como será o mundo quando as pessoas realizarem que estão vivendo contrários a Deus e realmente mudarem. Que mundo maravilhoso isso será!

       Poderemos até falar que quando as pessoas verem que todo o mundo tem mudado porque Cristo e seus Primeiros Frutos já reinaram por mil anos implantando o governo de Deus, todos verão a diferença. Verão que os caminhos de Deus são os que trazem a felicidade. É através de Deus que vivemos e somos felizes.

       Mas, é neste milênio que satanás será solto. E ele sairá para provocar guerras entre as nações. Ele novamente causará uma grande tortura na terra, “E, acabando-se os mil anos, Satanás será solto da sua prisão, E sairá a enganar as nações que estão sobre os quatro cantos da terra, Gogue e Magogue, cujo número é como a areia do mar, para as ajuntar em batalha”, Apocalipse 20:7-8.

      O poder de satanás é realmente muito forte. Depois que as pessoas tiverem vivendo no caminho de Deus e terem visto que os caminhos de Deus são melhores dos que o do homem, ele ainda conseguirá colocar na cabeça dos homens para guerrearem contra Deus. Isto é claro, também está no plano de Deus.

      O homem verá mais uma vez que o caminho dele não é bom e só causa destruição. As pessoas poderão ver claramente, especialmente de depois de mil anos governados pelo reino de Deus que há uma diferença muito grande entre os caminhos de Deus e os caminhos do homem. O homem aprenderá realmente a lição.

      Todo o povo da terra nesse milênio se arrependerá e mudará o jeito deles viverem. Eles viveram no caminho de Deus. É a mesma coisa de uma pessoa passar por tribulações difíceis depois que o resultado foi muito ruim – esta pessoa fará o possível para não tomar o mesmo tipo de decisão, pois a consequência do erro é muito alta.

 Satanás é preso para sempre

       Vai ser neste período que satanás será preso para sempre. Nunca mais por toda a eternidade ele enganará o mundo. Toda vez que ele está solto, ele tem o poder de propagar suas atitudes destruidoras a todo mundo. A mente capita estas ondas de destruição que saem dele. Ele é o originador de todas as coisas ruim. A origem de tudo que é ruim vem dele, “Em que noutro tempo andastes segundo o curso deste mundo, segundo o príncipe das potestades do ar, do espírito que agora opera nos filhos da desobediência”, Efésios 2:2.

       Satanás será preso para sempre. Depois desta época ele nunca mais irá ser solto e enganar o mundo. Nunca mais atormentará ou incentivará o ser humano a fazer o mal. Que maravilha esse dia será, “E o diabo, que os enganava, foi lançado no lago de fogo e enxofre, onde estão a besta e o falso profeta; e de dia e de noite serão atormentados para todo o sempre”, Apocalipse 20:10.

      Essa concepção que no mundo há uma grande guerra entre o bem e o mau e que o mau esta vencendo é completamente falsa. Até mesmo o próprio Satanás sabe que seu dia está chegando, “Por isso alegrai-vos, ó céus, e vós que neles habitais. Ai dos que habitam na terra e no mar; porque o diabo desceu a vós, e tem grande ira, sabendo que já tem pouco tempo”, Apocalipse 12:12.

 FESTA DE TABERNÁCULOS

      Deus faz referência a Festa de Tabernáculos junto com a Festa dos Pães Asmos e Pentecostes. Note a similaridade da Festa dos Pães Amos e Festa de Tabernáculos. As duas são de sete dias. Os primeiros dias das duas são santos. As duas são celebradas com seis meses entre elas. Ou seja, a cada seis meses, uma é celebrada. Isto não é coincidência. Deus planejou desta maneira.

      Observe também que as duas são celebradas na primavera e outono. Como vimos Deus fala que haverá uma ressurreição dos Primeiros Frutos de Deus e que acontecerá no final dos sete mil anos – na Festa dos Pães Asmos. Este é o tempo que agora estamos vivendo. Deus está agora mesmo, desde o tempo de Adão e Eva, escolhendo quem será parte dos Primeiros Frutos de Sua família. Está é a primeira ressurreição, “Bem-aventurado e santo aquele que tem parte na primeira ressurreição; sobre estes não tem poder a segunda morte; mas serão sacerdotes de Deus e de Cristo, e reinarão com ele mil anos”, Apocalipse 20:6.

        O apóstolo Paulo até explica que esta ressurreição é uma melhor ressurreição, “… para alcançarem uma melhor ressurreição”, Hebreus 11:35.

        Faz sentido então dizer que se a Festa dos Pães Asmos é a respeito da primeira ressurreição então a Festa de Tabernáculos (que seus dias e significados são similares) é a respeito da segunda ressurreição – A ressurreição do resto da humanidade. Note, “Também guardarás a festa das semanas [Pentecostes], que é a festa das primícias [Primeiros Frutos] da sega do trigo, e a festa da colheita [Tabernáculos] no fim do ano”, Êxodo 34:22.

       Todas as pessoas que nunca tiveram a oportunidade de seguir a Deus, todos os seres humanos que nunca foram chamados, enfim o restante da humanidade, agora terão a oportunidade de seguir e viver suas vidas de acordo com Deus. Todos serão ressuscitados no seu devido tempo, na festa das colheitas [Tabernáculos] que irá durar sete mil anos. Todos terão a oportunidade de arrependerem-se, mudarem suas vidas, e viverem de acordo com Deus. Uma pessoa que nasceu e morreu, por exemplo, de 1800 a 1840, será ressuscitada neste mesmo ano e mês e dia de 1800; viverá por cem anos como iremos ver adiante; e terá a chance de fazer parte da família de Deus. Isto acontecerá nos sete mil anos que ainda vai começar. Tudo acontecerá em ordem. A diferença é que quando as pessoas começarem a ser ressuscitados, Cristo e os Primeiros Frutos já estará aqui na terra já reinando. Será um mundo diferente. Bastante diferente.

        Muitos que olham essas escrituras, mesmo assim não acreditam em ressurreições. O apóstolo Paulo tem uma resposta para eles, “E, se não há ressurreição de mortos, também Cristo não ressuscitou. E, se Cristo não ressuscitou, logo é vã a nossa pregação, e também é vã a vossa fé. E assim somos também considerados como falsas testemunhas de Deus, pois testificamos de Deus, que ressuscitou a Cristo, ao qual, porém, não ressuscitou, se, na verdade, os mortos não ressuscitam. Porque, se os mortos não ressuscitam, também Cristo não ressuscitou. E, se Cristo não ressuscitou, é vã a vossa fé, e ainda permaneceis nos vossos pecados. E também os que dormiram em Cristo estão perdidos. Se esperamos em Cristo só nesta vida, somos os mais miseráveis de todos os homens. Mas de fato Cristo ressuscitou dentre os mortos, e foi feito as primícias dos que dormem”, 1 Coríntios 15:13-20.

 1.  Quando devemos celebrar a Festa de Tabernáculos?

 Comentário: “Fala aos filhos de Israel, dizendo: Aos quinze dias deste mês sétimo será a festa dos tabernáculos ao Senhor por sete dias”, Levítico 23:34.

     “A festa dos tabernáculos celebrarás sete dias, quando tiveres colhido da tua eira e do teu lagar”, Deuteronômio 16:13.

    No dia 15 do sétimo mês do calendário Bíblico, a Festa de Tabernáculos terá de ser celebrada.

 2.  O que acontecerá no mundo de amanhã quando os povos se recusarem a celebrar a Festa de Tabernáculos?

 Comentário: Deus fala para gente com bastante clareza do que acontecerá com todos aqueles que não celebrarem a Festa de Tabernáculos. Percebam que Deus é bem sério e dá esse aviso aos desobedientes dos Seus mandamentos…

      “E acontecerá que, todos os que restarem de todas as nações que vieram contra Jerusalém, subirão de ano em ano para adorar o Rei, o Senhor dos Exércitos, e para celebrarem a festa dos tabernáculos. E acontecerá que, se alguma das famílias da terra não subir a Jerusalém, para adorar o Rei, o Senhor dos Exércitos, não virá sobre ela a chuva. E, se a família dos egípcios não subir, nem vier, não virá sobre ela a chuva; virá sobre eles a praga com que o Senhor ferirá os gentios que não subirem a celebrar a festa dos tabernáculos. Este será o castigo do pecado dos egípcios e o castigo do pecado de todas as nações que não subirem a celebrar a festa dos tabernáculos”, Zacarias 14:16-19.

  Como serão estes sete mil anos?

      Neste tempo sabemos que Cristo já está reinando esta terra com Seus Primeiros Frutos. Ele ensinará e implantará o governo de Deus aqui nesta terra. Sabemos que Satanás e seus anjos (demônios) não estão mais perturbando as pessoas nesta época.

       A bíblia nos ensina que as pessoas viverão 100 anos neste tempo, “Não haverá mais nela criança de poucos dias, nem velho que não cumpra os seus dias; porque o menino morrerá de cem anos; porém o pecador de cem anos será amaldiçoado”, Isaías 65:20. Este verso nos mostra que os humanos dessa época viveram por cem anos. Cem anos são o que o nosso misericordioso Deus dará a todo as que estão sendo ressuscitados nesta segunda ressurreição para terem a oportunidade de seguir a Deus.

        Veremos também que Jesus e os Primeiros Frutos estão aqui ensinando o mundo às palavras de Deus. E todo aquele que quiser fazer o mal, seja qual for, ele será avisados para não assim fazer, “E os teus ouvidos ouvirão a palavra do que está por detrás de ti, dizendo: Este é o caminho, andai nele, sem vos desviardes nem para a direita nem para a esquerda”, Isaías 30:21.

        É claro vemos que com Cristo e os Primeiros Frutos reinando aqui na terra, nenhum tipo de mal e violência acontecerá. Pois note bem o que Deus fala sobre isso, “E acontecerá nos últimos dias que se firmará o monte da casa do Senhor no cume dos montes, e se elevará por cima dos outeiros; e concorrerão a ele todas as nações. E irão muitos povos, e dirão: Vinde, subamos ao monte do Senhor, à casa do Deus de Jacó, para que nos ensine os seus caminhos, e andemos nas suas veredas; porque de Sião sairá a lei, e de Jerusalém a palavra do Senhor”, Isaías 2:2-3.

       Sim, que maravilhoso será este tempo. Jesus e Seus Primeiros Frutos reinarão a terra e não deixará que nenhum tipo de mal aconteça nesta terra mais. Quando sofrimento o homem tem aprendido e feito! Quanto sofrimento até mesmo os inocentes tem sofrido. O homem não sabe ser pacífico. Ele não conhece o caminho da paz.

       A violência e a maldade não existirão mais. Eles serão prevenidos de fazerem. Que grande benção de Deus! Que maravilha para todos os seres humanos sendo ressuscitados e vivendo num mundo totalmente diferente do mundo que viveram. Eles aprenderão a ser pacíficos, alegres e felizes vivendo todas as palavras de Deus.

     Veremos também que o Espírito Santo de Deus estará disponível para todos os humanos. Deus dará Seu espírito a todos aqueles que quiserem conhecer os caminhos de Deus. Todos na terra poderão ter o espírito de Deus. Hoje em dia são poucos os que os tem.

      Mas, nesta época, todos terão acesso ao Espírito de Deus, “E há de ser que, depois derramarei o meu Espírito sobre toda a carne”, Joel 2:28.

      “Porque a terra se encherá do conhecimento da glória do Senhor, como as águas cobrem o mar”, Habacuque 2:14.

 O OITAVO DIA

         Chegamos agora na última Festa santa de Deus, o Oitavo Dia. Logo após a Festa de Tabernáculos, no próximo dia, celebramos o Oitavo Dia. Aqui termina o Plano de Deus para a humanidade. Para sempre viveremos com Deus. Não haverá outro plano de Deus para a humanidade. Todos nós seremos espíritos e anjos de Deus.

        Hoje temos uma carne como corpo, mas o espírito não tem carne. Todos nós, no final do plano de Deus, teremos um corpo espiritual. Observe o que Cristo disse, “Porquanto, quando ressuscitarem dentre os mortos, nem casarão, nem se darão em casamento, mas serão como os anjos que estão nos céus”, Marcos 12:25. Sim, todos nós seremos anjos com um corpo espiritual.

        A Bíblia descreve esse corpo espiritual. Note o que é falado de Cristo, “E virei-me para ver quem falava comigo. E, virando-me, vi sete castiçais de ouro; E no meio dos sete castiçais um semelhante ao Filho do homem, vestido até aos pés de uma roupa comprida, e cingido pelos peitos com um cinto de ouro. E a sua cabeça e cabelos eram brancos como lã branca, como a neve, e os seus olhos como chama de fogo; E os seus pés, semelhantes a latão reluzente, como se tivessem sido refinados numa fornalha, e a sua voz como a voz de muitas águas. E ele tinha na sua destra sete estrelas; e da sua boca saía uma aguda espada de dois fios; e o seu rosto era como o sol, quando na sua força resplandece”, Apocalipse 1:12-16. Sim, todos nós teremos um corpo espiritual.

 1.  Quando devemos celebrar o Oitavo Dia?

 Comentário: “Porém aos quinze dias do mês sétimo, quando tiverdes recolhido do fruto da terra, celebrareis a festa do Senhor por sete dias; no primeiro dia haverá descanso, e no oitavo dia haverá descanso”, Levítico 23:39. O Oitavo Dia acontece exatamente logo depois do último dia da Festa de Tabernáculos. É um dia santo para Deus.

 O Julgamento Eterno – O Grande Trono Branco

      Não haverá mais ressurreição. Todos os humanos que nasceram na terra desde o tempo da criação do homem, desde Adão e Eva, já foram ressuscitados e agora eles serão julgados. Alguns para a vida eterna e outros devido à rebelião deles constantes contra Deus, eles serão destruídos para sempre, “E vi um grande trono branco, e o que estava assentado sobre ele, de cuja presença fugiu a terra e o céu; e não se achou lugar para eles. E vi os mortos, grandes e pequenos, que estavam diante de Deus, e abriram-se os livros; e abriu-se outro livro, que é o da vida. E os mortos foram julgados pelas coisas que estavam escritas nos livros, segundo as suas obras. E deu o mar os mortos que nele havia; e a morte e o inferno deram os mortos que neles havia; e foram julgados cada um segundo as suas obras. E a morte e o inferno foram lançados no lago de fogo. Esta é a segunda morte. E aquele que não foi achado escrito no livro da vida foi lançado no lago de fogo”, Apocalipse 20:11-15.

      Deus tem falado e alertado em várias passagens que um dia haverá um julgamento. Nós como humanos não continuaremos para sempre pecando e vivendo como humanos. Um dia, Deus terminará isso. É nesse dia que Deus põe um ponto final julgando todos – separando os que O ama e os que não. Haverá uma minoria que mesmo depois de ver Deus; mesmo depois de viver com Deus; mesmo depois de testar o quanto a vida será melhor nas palavras de Deus; mesmo depois de tudo isso, eles odiarão a Deus e não conseguirão nem olhar para Ele. Como pode Deus então salvar essas pessoas e colocá-los em Sua família? Sua família terá problemas por toda a eternidade se isso acontecer. Pois olha os demônios? Estão por aqui causando a todos uma tremenda infelicidade.

       Sim, Deus não terá escolha, mas destruí-los. Observem mais, “Quem vencer, herdará todas as coisas; e eu serei seu Deus, e ele será meu filho. Mas, quanto aos tímidos, e aos incrédulos, e aos abomináveis, e aos homicidas, e aos que se prostituem, e aos feiticeiros, e aos idólatras e a todos os mentirosos, a sua parte será no lago que arde com fogo e enxofre; o que é a segunda morte”, Apocalipse 21:7-8. Essa segunda morte que Deus fala aqui é a morte eterna. As pessoas deixarão de existir. Será como se eles nunca tiveram nem mesmo nascido. Na graça e amor de Deus, eles deixaram de existir num instante. Não ficarão sendo atormentados para todo sempre como muitos pensam. Falam isso porque não conhecem o nosso Deus.

 Novo céu e nova terra

      No final de tudo, no final do plano de Deus para o ser humano, Deus mudará a terra. Deus transformará a terra fisicamente. Para nós não haverá nenhuma complicação, pois nessa época todos nós que somos humanos seremos espíritos, “E vi um novo céu, e uma nova terra. Porque já o primeiro céu e a primeira terra passaram, e o mar já não existe”, Apocalipse 21:1. Muitos perguntam por quê? A razão é simples. Deus Pai vai vim viver aqui na terra. Tudo tem que ser mudado para receber Deus Pai e Seu filho. Todo e qualquer tipo de vestígio de pecado tem que ser eliminado, destruído. Eles não podem nem mesmo viver ou andar no mesmo local, nos mesmos trilhos, que pecados passaram por ali a milhares de anos antes. Os vestígios do pecado estão no chão e em todo lugar onde pecadores viveram. É impossível para Deus que é puro, misturar ou comprometer com o pecado.

      Onde Deus anda se torna santo. Note o que ele disse a Moisés, “E disse: Não te chegues para cá; tira os sapatos de teus pés; porque o lugar em que tu estás é terra santa”, Êxodo 3:5. Então Deus não anda por onde pecadores andaram. Tudo tem que ser limpo do pecado.

 Deus viverá conosco

        Depois do final de tudo, depois do julgamento dos humanos, depois que a terra for queimada e o mar e os oceanos evaporado devido ao fogo que queimou toda a terra, o próprio Deus Pai e Seu filho Jesus Cristo virão e viverão nessa terra…

      “E eu, João, vi a santa cidade, a nova Jerusalém, que de Deus descia do céu, adereçada como uma esposa ataviada para o seu marido”, Apocalipse 21:2.

     “E ouvi uma grande voz do céu, que dizia: Eis aqui o tabernáculo de Deus com os homens, pois com eles habitará, e eles serão o seu povo, e o mesmo Deus estará com eles, e será o seu Deus”, Apocalipse 21:3.

 Tudo está terminado. Viveremos com Deus por toda a eternidade

     Tudo está terminado. Depois de tudo, viveremos com Deus Pai e Jesus Cristo para todo sempre, por toda a eternidade. Assim Deus descreveu, “E o que estava assentado sobre o trono disse: Eis que faço novas todas as coisas. E disse-me: Escreve; porque estas palavras são verdadeiras e fiéis. E disse-me mais: Está cumprido. Eu sou o Alfa e o Ômega, o princípio e o fim. A quem quer que tiver sede, de graça lhe darei da fonte da água da vida. Quem vencer, herdará todas as coisas; e eu serei seu Deus, e ele será meu filho”, Apocalipse 21:5-7.

_______________________________________

 Vejamos o que podemos falar sobre as Festas santas…

 1)      Páscoa. Jesus era, e é, a nossa Páscoa, o nosso Cordeiro. Deus sacrificou Seu filho para começar uma nova aliança com o ser humano. A velha aliança já não valia mais. Seu filho Jesus Cristo deu seu corpo e sangue para essa nova aliança que nunca terá falha e durará para todo o sempre. A Páscoa não é uma solenidade, mas um dia que devemos observar. Esta noite o nosso SENHOR morreu por nós. Isto é um fato que aconteceu somente uma vez e não acontecerá mais. Ele morreu de uma vez por todas para remissão de nossos pecados através da nova aliança.

 2)      Festa dos Pães Asmos. Simboliza remover o pecado de nossas vidas e o começo do trabalho com os Primeiros Frutos. Esse trabalho vem acontecendo desde o tempo de Adão e Eva. Pessoas como Abel, Daniel e o rei Davi tem sido qualificados para serem os Primeiros Frutos da criação, ou da família, de Deus. Foi neste tempo do Antigo testamento que os Israelitas saíram do Egito. Nesta época acontecerá um número pequeno de Primeiros Frutos sendo ressuscitados.

 3)      Oferta de Movimento. Jesus leva os Primeiros Frutos para apresentarem ao Pai. Esse é o casamento do Cordeiro mencionado muitas vezes na Bíblia. Jesus subirá neste tempo com os que estão sendo qualificados (acontecendo em épocas diferentes) para fazerem parte da família de Deus e os apresentará a Seu Pai. O Pai conhecerá os primeiros frutos e os que mais tarde se qualificarão também para serem Seus filhos. Não acreditamos que isso acontecerá somente uma vez. Mas, este é o dia em que Jesus os apresentará a Seu Pai no céu. Será sempre uma Festa quando isso acontecer.

 4)      Festa de Pentecostes. Também conhecida como Festas dos Primeiros Frutos, ou Festa das Semanas, é onde acontecerá uma ressuscitação maior de Primeiros Frutos. Isso pode ser por causa de uma grande tribulação onde muitos se arrependerão e viverão de acordo com Deus.

      É nesta época também que o Espírito Santo será derramado sobre toda a terra. Isso nunca aconteceu antes na história da humanidade. Na Festa de Pentecoste no ano 50 AD, o Espírito Santo foi dado a poucos em Jerusalém, Atos 2:1-2. Em um dia de Pentecostes no futuro, Deus derramará o Seu espírito sobre toda a humanidade e Seu espírito ficará disponível a todos daquele ponto em diante, Joel 2:28.

      Todos terão o Espírito Santo de Deus que irá ajudá-los a entender conhecimentos espirituais, I Coríntios 2:11. É somente com o Espírito Santo que poderá entender coisas de Deus. Como Espírito de Deus será dado a toda a humanidade, muito mais pessoas irão se arrepender e viver de acordo com Deus.

      Foi também numa Festa de Pentecostes, na época dos Israelitas, que acabaram de sair do Egito, que os 10 mandamentos foi dada ao povo – iniciando assim a antiga aliança entre Deus e o povo. Aqui esse povo começou a viver o governo de Deus e todas as suas leis, mandamentos, estatutos, regulamentos e palavras de Deus até o dia que eles mesmos quebraram essa aliança.

      A primeira ressurreição e dos Primeiros Frutos que vieram da época da Festa dos Pães Asmos e de Pentecostes. A segunda ressurreição é do resto da humanidade que acontecerá mais tarde na Festa de Tabernáculos.

 5)      Festa das Trombetas. Implantação do Reino de Deus. O significado das Trombetas é grande. Deus as usou para informar o povo em geral de algum evento importante. Note que no livro de Apocalipse principalmente nos capítulos 8 e 9, a trombeta é bastante usada para informar eventos importantes. Seria como Deus querendo informar o povo em geral, e ao mesmo tempo, que algo grande ou importante está para acontecer. Certamente quem já ouviu um trombeta ou corneta tocar verá que ela é bem alta e atrai muita atenção. Ela pode ser ouvida por muito longe. E uma maneira sem dúvida de adquirir atenção do povo. Tenta tocar uma corneta bem alta no centro da cidade e perceberá a atenção que adquirirá.

      Observe esses acontecimentos importantíssimos a respeito de nosso SENHOR onde a trombeta e usada:

       “E o sétimo anjo tocou a sua trombeta, e houve no céu grandes vozes, que diziam: Os reinos do mundo vieram a ser de nosso Senhor e do seu Cristo, e ele reinará para todo o sempre”, Apocalipse 11:15.

      “Porque o mesmo Senhor descerá do céu com alarido, e com voz de arcanjo, e com a trombeta de Deus; e os que morreram em Cristo ressuscitarão primeiro. Depois nós, os que ficarmos vivos, seremos arrebatados juntamente com eles nas nuvens, a encontrar o Senhor nos ares, e assim estaremos sempre com o Senhor”, 1 Tessalonicenses 4:16-17.

      Note que Cristo deu um exemplo de que quando uma trombeta é usada é para causar atenção, “Quando, pois, deres esmola, não faças tocar trombeta diante de ti, como fazem os hipócritas nas sinagogas e nas ruas…”, Mateus 6:2.

     Qual seria um evento que Deus quer que todo mundo fique sabendo e que fique sabendo ao mesmo tempo e na mesma hora? Qual evento seria esse que atrairia a atenção de todos na terra ao mesmo tempo senão avisar a todos que o governo de Deus começará a ser implantado na terra. Isso foi exatamente que está acontecendo neste tempo de Apocalipse 11:15. Quem realmente passará despercebido quando estes eventos acontecerem?

     Nesse milênio da Festa de Trombetas acreditamos que será quando Jesus vier com Seus Primeiros Frutos e começará a governar a terra implantando assim o governo de Deus pela primeira vez na terra e na história da humanidade. Desde o tempo de Adão e Eva isso nunca aconteceu.

      Acreditamos também que satanás será removido nesse milênio. Ele não terá mais poder de influenciar a humanidade, Apocalipse 12:9, Efésios 2:2. Ele será removido de seu cargo de autoridade desse mundo que Deus deu para ele por um tempo determinado, “E lançou-o no abismo, e ali o encerrou, e pôs selo sobre ele, para que não mais engane as nações, até que os mil anos se acabem. E depois importa que seja solto por um pouco de tempo”, Apocalipse 20:3.

      Nesse milênio de Trombetas o povo viverá o governo de Deus sem satanás. Que maravilha isso será.

 6)      Festa de Expiação. No começo desse milênio, vemos que Satanás será solto por um tempo limitado. Nesse tempo ele sairá para enganar todas as nações a ver e fazer guerra contra nosso Deus e Jesus Cristo, “E, acabando-se os mil anos, Satanás será solto da sua prisão, E sairá a enganar as nações que estão sobre os quatro cantos da terra, Gogue e Magogue, cujo número é como a areia do mar, para as ajuntar em batalha. E subiram sobre a largura da terra, e cercaram o arraial dos santos e a cidade amada; e de Deus desceu fogo, do céu, e os devorou. E o diabo, que os enganava, foi lançado no lago de fogo e enxofre, onde estão a besta e o falso profeta; e de dia e de noite serão atormentados para todo o sempre”, Apocalipse 20:7-10.

       Nesse milênio tudo isso acontecerá. Mais uma vez Satanás sairá para destruir Jesus Cristo. Ele irá trazer todos os povos contra Jesus como Ele fez da primeira vez. Note que no futuro bem próximo quando Jesus voltar, no nosso tempo, que ele tentará destruir Jesus. Vemos isso no livro de Zacarias, “E esta será a praga com que o Senhor ferirá a todos os povos que guerrearam contra Jerusalém: a sua carne apodrecerá, estando eles em pé, e lhes apodrecerão os olhos nas suas órbitas, e a língua lhes apodrecerá na sua boca”, Zacarias 14:12.

      Nesse milênio as pessoas se arrependerão de suas ações. As pessoas verão que o caminho de Deus é o único caminho que traz a felicidade. As pessoas mudarão a maneira de ser e observarão e amarão a Deus Pai e a Seu filho Jesus e todas as Suas palavras. Será um milênio de arrependimento e mudança e a realização que os caminhos do homem nunca os levarão a paz e a felicidade. Todos os humanos verão isso claramente em todos os acontecimentos desta época.

 7)      Festa de Tabernáculos. A Festa de Tabernáculos tem o mesmo significado da Festa dos Pães Asmos. Todas as duas Festas falam sobre ressurreições. Aqui estão a primeira e a segunda ressurreição. A primeira ressurreição e dos Primeiros Frutos enquanto a segunda ressurreição e do resto da humanidade – todos os que ainda não foram chamados para entender e seguir o caminho de Deus.

      A Festa dos Pães Asmos acontece na primavera e a Festa de Tabernáculos acontece no outono. Aqui vemos que há uma grande distinção entre estas Festas. Elas não podem ter o mesmo significado como muitos falam porque elas mesmas são celebradas em épocas diferentes.

      O ser humano que nunca teve a chance de obedecer a Deus; que nunca conheceu Deus e Seu filho; que nunca tiveram o Espírito Santo para lhes concederam entendimento espiritual terão a chance de serem salvos. Eles viverão num mundo onde Cristo e Seus Primeiros Frutos já estão reinando. As leis e mandamentos de Deus serão amplamente conhecidos por todos e a terra se alegrará porque “Não se fará mal nem dano algum em todo o meu santo monte, porque a terra se encherá do conhecimento do Senhor, como as águas cobrem o mar”, Isaías 11:9.

     Estes sete mil anos [sete dias para Deus], os humanos serão ressuscitados de acordo com o tempo que eles nasceram nos sete mil anos anteriormente. Cada um de acordo com a ordem que nasceram.

 8)      O Oitavo Dia. O final do plano de Deus para a humanidade. Todos os humanos que nasceram desde Adão e Eva foram julgados. O Grande Trono Branco mostra que a grande maioria irá seguir a Deus, mas que haverá uma minoria que não. Deus queimará a terra e os mares e oceanos não mais existirão, pois Deus Pai e Seu filho irão vir juntos para a terra para morar aqui. A terra tem que ser limpa antes que isso aconteça.

       Atingimos aqui o final de todas as coisas e Cristo irá fazer tudo novo. Uma nova fase no plano de Deus acontecerá. Não será a fase que passou do ser humano, pois não haverá mais humanos nessa época. Todos nos seremos espíritos. A nova fase será da família de Deus que Ele criou.

       Note então a palavra fantástica e inspiradora de nosso Cristo sobre um novo plano de Deus, “E o que estava assentado sobre o trono disse: Eis que faço novas todas as coisas. E disse-me: Escreve; porque estas palavras são verdadeiras e fiéis”, Apocalipse 21:5.

  1. Leave a comment

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: